Quem é você? Quem somos nós? Qual o motivo de estarmos aqui? Talvez, estas sejam as três perguntas sem respostas concretas que buscamos em nossa passagem pela Terra. Cientistas de todo o mundo também tentam responder a origem da vida há algum tempo. O entendimento sobre a maneira que a vida se forma no universo ainda possui lacunas que precisam ser preenchidas, mas isso pode começar a mudar em breve.

Um grupo de cientistas da National Radio Astronomy Observatory anunciou uma descoberta incrível: o primeiro complexo orgânico de molécula quiral no espaço. A descoberta foi feita por meio de telescópios de rádio altamente sensíveis e, no caso, foi encontrado o óxido de propileno (CH3CHOCH2) próximo do centro de nossa galáxia. O complexo estava presente em uma formação de estrelas feita de poeira e gás, conhecida pela comunidade astronômica como Sagittarius B2 (Sgr B2) — 25 mil anos luz de distância de nosso planeta.

Essa é a primeira vez que uma molécula quiral é encontrada fora do sistema solar

A descoberta do óxido de propileno marca a primeira vez que uma molécula quiral foi encontrada fora do sistema solar. Apesar de os cientistas ainda não entenderem como a vida é sustentada em homoquiralidade, a descoberta pode ajudar a resolver isso.

Como o anúncio é muito importante, vamos lhe explicar com calma, principalmente por causa dos termos utilizados — que podem ser desconhecidos. Acompanhe a seguir.

Molécula encontrada

Quiralidade

Mas o que é "quiral", de quiralidade? Esse termo é utilizado para definir um objeto que não pode ser sobreposto à sua imagem especular, espelho. Ou seja, um quiral, que significa "mão" — do grego, kheir

O pessoal da Publico explica o termo de maneira mais "palpável": "É impossível calçar a luva da mão direita na mão esquerda, certo? Há moléculas que também são assim, assimétricas, que parecem ser a imagem no espelho uma da outra, mas que não são sobreponíveis".

E o que é homoquiralidade? São polímeros com todos os blocos com a mesma forma quiral, como o DNA e o RNA.

Quiralidade exemplificada em imagem

Molécula interestelar

Voltando ao caso, os cientistas já têm algumas hipóteses sobre como as moléculas quirais se formaram no espaço antes de serem incorporadas em asteroides — estes que costumam cair em planetas.

A resposta para a origem da vida pode estar em Sagittarius

"Ao descobrir as moléculas quirais no espaço, nós finalmente temos uma maneira de estudar onde e como estas moléculas se formam antes de se chocarem com meteoritos e cometas, e também entender o papel que elas têm nas origens da homoquiralidade e da vida", comentou um dos cientistas, Brett McGuire. Só para notar: a nuvem Sagittarius B2 está bem longe, cerca de 390 anos-luz do centro da Via Láctea e 25 mil anos luz do planeta Terra.

A resposta para a origem da vida pode estar lá.

Cupons de desconto TecMundo: