Em preparação para a CES 2017, a Intel acaba de anunciar a chegada de sua sétima geração de processadores para PCs. Com o codinome “Kaby Lake”, a nova família – que já havia sido apresentada anteriormente em ultraportáteis – de 14 nm vem com foco em novas tecnologias que exigem enorme poder de hardware, como transmissão de vídeos em 4K, jogatinas em realidade virtual e criação de conteúdo.

De acordo com os dados trazidos pela Intel, a sétima geração de chips vem dividida em quatro séries diferentes, com mais de 40 novas opções. Primeiro, temos a Y-Series, feita para compute sticks e dispositivos destacáveis em geral; depois disso, temos a U-Series, voltada para computadores portáteis; seguida da H-Series, focada em notebooks de alta performance e estações de trabalho móveis. A mais poderosa delas, por fim, é a S-Series, feita para desktops de alto desempenho e computadores tudo-em-um.

Acima, um resumo das novas séries trazidas com a Kaby Lake

Como você já deve estar esperando, a nova geração de chips trouxe algum ganho de desempenho. Mas é bom não esperar tanta diferença assim: em comparação ao 4770K, um processador Intel de três gerações atrás, o 7700K (o mais poderoso da nova linha) apresentou um ganho de 25% de desempenho, bem como uma velocidade 35% maior para “criar, compartilhar e montar” vídeos 4K em 360°.

Os novos processadores da Intel são interessantes para PCs que já possuem alguns anos, mas pouco atraentes para quem comprou novas peças recentemente

A diferença, por sua vez, deve ser consideravelmente menor lado a lado com os processadores de quinta e sexta geração. Isso faz com que os novos modelos de chips da empresa sejam interessantes para PCs que já possuem alguns anos, mas pouco atraentes para quem comprou novas peças para o computador no ano passado, por exemplo.

Mais do que apenas processadores

Vale notar, por fim, que os novos processadores vieram com o anúncio de uma tecnologia bastante promissora chamada Optane Memory. Esse novo sistema, que se liga à sua placa-mãe através de conexões M.2, garante acelerar drasticamente o desempenho de seu sistema, ao ponto de dar a um PC com HD comum a mesma velocidade de um dispositivo com SSD.

Como ela consegue uma façanha dessas? Não temos a menor ideia, já que a empresa não entrou em detalhes, mas não há como negar que é uma promessa bastante interessante. Resta esperar que a empresa traga mais explicações sobre isso na própria CES, que começa amanhã (5).

Cupons de desconto TecMundo: