Na semana passada, a Intel realizou uma conferência com jornalistas do mundo todo para liberar as primeiras informações da família de processadores Kaby Lake.

Segundo os detalhes revelados na apresentação dos novos produtos, a próxima série de componentes para desktops e portáteis pretende dar um passo além ao atender a todos os tipos de propostas com melhor eficiência energética e performance gráfica.

Na ocasião, a Intel comentou sobre a divisão do mercado e alguns setores em específicos que apresentaram crescimento substancial. Os notebooks do tipo “2 em 1”, por exemplo, já viraram preferência de muitos usuários, a fatia de miniPCs cresceu 30% no último ano, os computadores entusiastas não deixaram de vender bem e os Chromebooks estão com tudo!

A série de produtos Kaby Lake vem justamente para entregar uma internet imersiva, mais focada no uso de sensores, visando sempre o engajamento através de experiências mais impressionantes. A proposta da fabricante é levar componentes até o consumidor que possam rodar 4K, vídeos em 360 graus, VR e eSports. Como isso será possível?

Conheça a 7ª geração de processadores Intel Core

A primeira coisa que é preciso entender é que a Kaby Lake não é uma linha de produtos que vem para revolucionar o setor, já que não estamos tratando aqui de um salto em litografia (em que os componentes têm seu tamanho reduzido) ou da introdução de uma arquitetura completamente modificada.

Na verdade, a Kaby Lake foge do esquema habitual “Tick-Tock” da Intel. Basicamente, até agora, a fabricante lançava uma arquitetura nova num ano e melhorava as funcionalidades no ano seguinte. Todavia, esta vai ser a terceira família de produtos baseada na litografia de 14 nanômetros (sendo que já tivemos Broadwell e Skylake como antecessoras).

Para entregar melhorias ao consumidor, a Intel trabalhou em novos perfis de FinFET, com ajustes precisos nos canais dos transistores, bem como na estrutura de design e na fabricação. O resultado é uma litografia que a fabricante chama de “14nm+”, indicando justamente o refinamento no que já era de altíssima qualidade.

De acordo com a Intel, os ajustes finos garantem um salto geral de 12% em performance em relação à série Skylake. O número em questão faz referência ao ganho em desempenho para tarefas de produtividade, com medições feitas com o software SYSMark 2014.

Além das melhorias para aplicativos do dia a dia, a série Kaby Lake promete experiências mais satisfatórias na web, com ganhos de até 19%. Essas comparações foram realizadas entre os chips i7-6500U e i7-7500U, que são equivalentes em suas respectivas linhas.

Os chips Kaby Lake contam litografia “14nm+”, indicando o refinamento no FinFET e no design interno

Não bastassem as novidades em performance, a Intel garante que a nova família de chips vem para entregar resultados surpreendentes em questão energética. Com novos modelos Intel Core que apresentam TDPs de 4,5 watts a 15 watts, para equipar notebooks 2 em 1 ainda em 2016, a marca mostra que a eficiência é um ponto-chave para o futuro.

Falando ainda em energia, os dados apresentados mostram que os produtos Intel Core melhoraram 10 vezes da primeira geração até a sétima. Apesar de a remessa inicial de produtos ser focada em notebooks, a companhia garante que haverá modelos (disponíveis em janeiro de 2017) para empresas, workstations, notebooks entusiastas e outras finalidades.

Especificações Intel Core i7-7500U

  • Núcleos/Threads: 2/4
  • Clock base: 2,7 GHz
  • Clock turbo: 3,5 GHz
  • Intel Turbo Boost 2.0: sim
  • Memória: 2 canais DDR3L (1.600MHz) ou DDR4 (2.133 MHz)

Especificações Intel Core i7-7Y75

  • Núcleos/Threads: 2/4
  • Clock base: 1,3 GHz
  • Clock turbo: 3,6 GHz
  • Intel Turbo Boost 2.0: sim
  • Memória: 2 canais DDR3L (1.600MHz)

Processadores focados em gráficos

Considerando o “gargalo” que existe entre processamento bruto (para tarefas em geral) e capacidade para tarefas gráficas, a Intel se empenha para levar ainda mais performance para usuários desfrutarem de vídeos em altíssima definição e jogos com visuais aprimorados.

A série Kaby Lake apresenta a arquitetura Gen9 de gráficos, a qual foi construída para internet imersiva, com foco justamente em vídeos 4K e conteúdos em 360 graus, duas novidades que apresentaram um verdadeiro “boom” recentemente.

Conforme o gráfico apresentado pela Intel, os novos chips contam com uma engine dedicada para mídia (principalmente para decodificação de vídeo). Este motor de vídeo é desenhado para eficiência energética e pode rodar vários processos em paralelo para entregar mais performance.

As principais melhorias são para mídia com HEVC 10-bit (VP9), codec de alta eficiência, marcado pela chegada do formato H.265. Assim, a Intel garante que os consumidores poderão desfrutar de vídeos em 4K em qualquer lugar e sem necessitar de soluções gráficas dedicadas, geralmente provenientes de concorrentes.

O novo motor de vídeo foca em eficiência energética e pode rodar vários processos em paralelo para maior performance

Vale destaque também para a questão da performance energética da nova engine de vídeo. As promessas da fabricante são de até 9 horas e meia de bateria para reproduzir vídeos em 4K com serviços de streaming (como Sony e Fandango) que já usam o HEVC 10-bit.

Sites como YouTube, que ainda usam o VP9, mas não necessariamente ativa o HEVC, poderão aproveitar os recursos de processamento gráfico por até 7 horas, algo possível tanto para decodificação de vídeos em 4K quanto para conteúdos em 360 graus. A Intel também anunciou o suporte para novos formatos em 4K 360 dos serviços da Disney.

Novos recursos enriquecedores

Intel não comentou nada sobre o USB 3.1 integrado em seus novos processadores, mas a companhia garante que os chips foram retrabalhados para entregar recursos enriquecedores para o dia a dia. As tecnologias Thunderbolt, Windows Hello e 4K foram aprimoradas para levar mais velocidade, compatibilidade e satisfação ao consumidor.

Considerando toda a família de produtos, a companhia promete salto em performance que varia de 1,7 a 15 vezes para trabalho, multitask e criação. Entre tantas novidades, a Intel também garante que teremos notebooks com espessura inferior a 10 milímetros, a continuidade da série Intel Core M e a compatibilidade com sockets atuais.

Por ora, a fabricante não liberou as especificações de todos os produtos da família Kaby Lake, tampouco comentou sobre valores para o consumidor. Todavia, as novidades vão surgir em breve, já que muitos dos componentes serão lançados ainda em 2016.

Cupons de desconto TecMundo: