Com as pessoas armazenando cada vez mais arquivos pessoais ou de trabalho no celular e as brechas nos sistemas mobile se tornando progressivamente mais comuns – e exploradas –, não é raro que o quesito segurança acabe ganhando prioridade na hora da compra de um novo aparelho. Ainda assim, será que sua privacidade vale a soma nada humilde de US$ 850 (cerca de R$ 3,2 mil)? A Sikur e a Archos acreditam que sim e pretendem lançar, por esse valor, o GranitePhone, um smartphone superseguro.

Por trás do visual bem apagado do telefone – disponível apenas em uma cor e em modelo único –, esconde-se um produto que, teoricamente, é extremamente capaz na tarefa de refrear ataques e proteger seus dados. O grande responsável por essa defesa é o GraniteOS, uma versão altamente modificada do Android que se diz poderosa o suficiente para criptografar todas as comunicações enviadas e recebidas pelo dispositivo. Utilizando a plataforma da Sikur, o software autentica e valida mensagens de voz e texto e até sua lista de contatos.

Apesar de esses recursos poderem ser bem interessantes para grandes figurões do mundo corporativo – que carregam dados preciosos no armazenamento interno do aparelho –, a verdade é que, pelo preço, o conjunto poderia trazer ainda mais proteção. Uma carcaça mais resistente a impactos e intempéries e algum tipo de sensor biométrico, por exemplo, casariam tanto com a proposta do GranitePhone como com seu custo elevado. Adicionalmente, o smartphone deixa a desejar quando se analisa o hardware dele.

Trazendo configurações de um equipamento que se encaixaria na categoria de mediano nos dias de hoje, o aparelho não chama atenção em praticamente nenhum aspecto relativo à sua performance. Parte dessa decepção vem do fato que o interior do produto utiliza basicamente as mesmas peças do Archos 50 Diamond, lançado no mercado internacional no início deste ano. Confira abaixo as especificações divulgadas na página oficial do produto:

Especificações técnicas

  • Tela: IPS LCD de 5 polegadas
  • Resolução de tela: Full HD (1920x1080 pixels)
  • Sistema operacional: GraniteOS (Android modificado)
  • Processador: Qualcomm Snapdragon 615 octa-core de 64 bits
  • GPU: Adreno 450
  • Memória RAM: 2 GB
  • Armazenamento interno: 16 GB
  • Armazenamento externo: cartões micro SD de até 128 GB
  • Câmera traseira: 16 MP
  • Câmera frontal: 8 MP
  • Bateria: 2.700 mAh

--

A tela de 5 polegadas, o processador Snapdragon 615 e o espaço em disco de 16 GBs parecem muito humildes para um item que custa o mesmo que um iPhone 6s Plus de 64 GB – ou um Galaxy Note 5 com o mesmo armazenamento. Se a preocupação é segurança, aliás, talvez seja mais vantajoso investir o dinheiro no Turing Phone. O aparelho, considerado “indestrutível”, se preocupa com a segurança do software e com a integridade do hardware e, de quebra, tem um visual muito mais moderno – por um valor menor que o do GraphitePhone.

Celular de US$ 850 se compromete a proteger todos os seus dados. Comente sobre o aparelho no Fórum do TecMundo!

Cupons de desconto TecMundo: