Considerado um dos grandes responsáveis pela existência do Android e pelo sucesso que o sistema operacional conquistou, o executivo Andy Rubin está próximo de dar seu próximo passo na carreira. O smartphone de lançamento de sua própria companhia, a Essential Products Inc., foi mais ou menos revelado em uma postagem no Twitter.

Não dá para ver muito, é verdade, mas a foto indica que uma revelação está próxima — e que o produto de fato promete. Pelo pouco de tela que aparece na imagem, as bordas são extremamente finas, com o display ocupando praticamente todo o corpo do dispositivo. O Xiaomi Mi Mix é o mais próximo no mercado que temos atualmente com um recurso parecido.

Confira:

Muita gente suspeita que, pelos ícones, o sistema operacional móvel será uma versão modificada do Android. Além disso, a empresa de Rubin estaria testando protótipos com carregamento sem fio, corpo traseiro de cerâmica e até uma tecnologia própria com efeitos similares aos do 3D Touch, da Apple.

"Estou muito empolgado com a forma que ele está tomando. Ansioso para entregá-lo nas mãos de outras pessoas", escreveu Rubin. Até agora, o aparelho é chamado apenas de "Essential" e não há qualquer previsão para o seu lançamento. A ideia é que ele seja concorrente direto do iPhone.

Andy quem?

Andy Rubin era o cofundador e CEO da Danger Inc., uma empresa de desenvolvimento de hardware e plataformas mobile. Ele deixou a empresa em 2003 para fundar uma companhia chamada Android, adquirida dois anos depois pela Google. Lá, é tido como o "pai" do sistema operacional móvel, pois ficou oito anos no setor e chegou a vice-presidente sênior de conteúdo móvel e digital. Em 2013, foi remanejado para o setor de robótica da empresa, onde trabalhou inclusive com a Boston Dynamics.

Ele deixou o cargo oficialmente em 2014 e, pouco tempo depois, começou a trabalhar com uma incubadora de startups. No fim de 2015, resolveu abrir a própria fabricante de hardware para aplicar todo o conhecimento acumulado em anos de Google.

Cupons de desconto TecMundo: