Lembra-se daquela época em que um celular com tecnologia Dual SIM era um diferencial para muitos brasileiros por aí? Pois parece que isso está virando raridade no país. Se antes o hábito de utilizar dois chips ou mais era extremamente comum, justamente para gastar menos ao ligar para pessoas de diferentes operadoras, o número de indivíduos preferindo usar apenas um SIM card está voltando a crescer.

O motivo para essa repentina mudança, segundo a Anatel, vem justamente da diminuição dos preços para chamadas entre operadoras diferentes. Graças à redução dos valores praticados pelas empresas de telefonia celular, o consumidor não vê mais utilidade em carregar múltiplos chips em seu aparelho, passando a usar apenas um deles.

Com preços menores de ligações para operadoras distintas, o consumidor percebeu que poderia ter somente um chip

“Isso reduziu o fenômeno do 'consumidor com todos os chips'”, disse Rafael Zanatta, pesquisador em telecomunicações do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor. “O motivo principal para ter os chips de todas as operadoras era economizar. Com preços menores de ligações para operadoras distintas, o consumidor percebeu que poderia ter somente um chip. Com isso, temos a redução do número de linhas, pois muitos planos pré-pagos estão sendo desativados”, continuou ele ao site Agência Brasil.

A queda de ano a ano, de acordo com os números, é bastante perceptível. De outubro de 2015 para o mesmo período deste ano, tivemos o desligamento de 26,3 milhões de linhas de celular – uma queda de 9,62% das 247,5 milhões de linhas ativas atualmente. Só de setembro para outubro, vale notar, a queda foi de 3,5 milhões delas.

Deve-se ressaltar também que os chips pré-pagos foram aqueles a apresentarem maior número de desligamentos. Se em 2015 eles representavam 73,5% do mercado total de linhas de celulares, tivemos uma queda para apenas 68,75% do mercado brasileiro em outubro de 2016. A crise econômica do país, é claro, também seria culpada por parte do encolhimento na quantidade de linhas móveis no Brasil.

Melhores opções e impostos também ajudam

Entre os fatores que levaram a essa queda, outro que não deve ser surpresa para ninguém é nada menos do que o crescimento de apps de mensagem – o que, por sua vez, fez as pessoas preferirem uma só linha com um bom pacote de dados. “As pessoas estão escrevendo mais do que falando. Preferem aplicações como WhatsApp e Telegram, pois são práticas e permitem uma comunicação mais fluida”, afirmou Zanatta.

Por último, mas não menos importante, o aumento dos impostos sobre o setor de telecomunicação em alguns estados do país teria levado muitos a abandonarem múltiplas linhas, justamente para evitar gastos maiores.

"Na medida em que você aumenta o imposto sobre a voz, você vai empurrando a população para os serviços de texto que não pagam imposto nenhum"

“Na medida em que você aumenta o imposto sobre a voz, você vai empurrando a população para os serviços de texto que não pagam imposto nenhum. É um contrassenso o que os estados estão fazendo”, questionou Eduardo Levy, diretor-executivo do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal.

Cupons de desconto TecMundo: