Após anos de teste com seus carros que não precisam de motoristas, a Google deve finalmente tentar monetizar a tecnologia desenvolvida por eles. Segundo uma reportagem da Bloomberg Business apurou – através de uma fonte por dentro das estratégias da Alphabet –, a empresa estaria planejando criar uma companhia independente da Google, mas ainda sob a tutela da Alphabet, que usaria suas unidades de veículos autônomos como carros para transportar pessoas, tornado-se concorrente do Uber.

É muito provável que, caso saia do papel, o serviço seja inaugurado nas cidades de São Francisco e Austin, nos Estados Unidos. É nesses lugares que os carros autônomos da Google têm feitos seus testes e já percorreram mais de 1,6 milhões de quilômetros em vias públicas. Segundo as informações, a empresa deve colocar em ação dois tamanhos de veículos – um maior e outro menor – e eles devem começar a realizar os serviços em áreas confinadas como campi de faculdades, bases militares e conjuntos de escritórios.

Corrida por autonomia

Tendo em vista essa possível concorrência, a Uber já está tomando as devidas providências e buscando seus caminhos para o desenvolvimento de seus próprios carros autônomos, provavelmente em parceria com a Tesla. Alguns fabricantes de veículos particulares também estão entrando nessa onda lançando carros semiautônomos, visto que pesquisas mostraram que 32% do público americano tem interesse nesse tipo de veículo.

Apesar das tentativas de contato com a empresa, a Google não fez nenhuma declaração pública oficialmente sobre as informações vazadas. Ao que tudo indica, Google, Apple e Uber não devem demorar muito para colocar nas ruas os primeiros serviços de transporte autônomo e transformar de vez o presente em um futuro vislumbrado apenas na ficção científica.

Você acha que serviços de transporte individual sem motorista vão fazer sucesso? Comente no Fórum do TecMundo