(Fonte da imagem: Divulgação/Honda)

A Tokyo Motor Show é uma bienal de automóveis que atrai olhares do mundo todo para um único pavilhão de exposição. A cada dois anos, as maiores montadoras do planeta se reúnem no Japão para demonstrar seus carros e motos conceituais, esbanjando tecnologias futuristas.

Em sua 42ª edição, ocorrida na capital japonesa entre os dias 3 e 11 de dezembro de 2011, a feira teve como tema “Mobilidade pode mudar o mundo”. As empresas tiraram os seus projetos do papel e mostraram as principais tendências para os modelos de carro do futuro.

Em meio a uma infinidade de veículos extraordinários, o Tecmundo selecionou aqueles que mais chamaram atenção dos visitantes. Prepare-se para babar em alguns dos carros que possivelmente pilotaremos daqui a alguns anos.

Design futurista

Uma das grandes atrações da Mitsubishi para a Tokyo Motor Show foi o Emirai, um modelo construído para demonstrar a tecnologia de projeção de imagem da empresa. Por enquanto, as telas utilizadas nos painéis, que se estendem por toda a volta do motorista, são de LCD. Porém, o material deve ser alterado em suas futuras reformulações – já que essa tecnologia não permite que os displays dobrem.

O Emirai ainda conta com sistemas avançados de biometria, adaptando o seu interior às medidas dos passageiros. Assim, o motorista ganha em conforto e segurança para pilotar. Os botões apresentados na tela 3D do painel principal ganham destaque apenas quando precisam ser usados, evitando que você tire os olhos da pista. A expectativa é que esse modelo esteja rodando nas ruas em até 10 anos.

Na onda da sustentabilidade

Acompanhando a tendência de sustentabilidade, a Honda apresentou o Advanced Cruiser eXperience, também chamado de AC-X. Esse modelo une a ideia dos carros híbridos com toda a elegância dos sedans da montadora japonesa.

Guiado pelo tema do evento, o projeto do AC-X se destaca pelos dois motores elétricos e um terceiro a combustão de quatro cilindros. Outro recurso bem interessante desse carro é o Automatic Drive Mode Support, o qual oferece um sistema de piloto automático, permitindo que você se acomode e relaxe enquanto o computador de bordo toma conta da direção.

(Fonte da imagem: Divulgação/Honda)

Ao ser acionado, esse mecanismo recolhe os “joysticks”, que assumem o lugar do volante, reclina o banco e oferece um suporte para pernas. Por outro lado, esse veículo não é dos mais potentes, atingindo somente os 100 km/h.

Smartphone sobre rodas

Os smartphones estão cada vez mais acessíveis e presentes em nosso dia a dia. Pensando nisso, a Toyota criou um projeto em que o carro conta com uma vasta interação com o celular do motorista. Em suma, o Fun-Vii serve como uma extensão do gadget, se tornando uma completa ferramenta de comunicação.

De acordo com a própria montadora, o conceito desse veículo é um “smartphone sobre rodas”, pois suas funções são basicamente as mesmas de um celular moderno, incluindo conexão à internet e facilidade de controlar essas informações por meio de um painel touchscreen.

(Fonte da imagem: Divulgação/Toyota)

Além do conceito altamente futurista, o design arrojado e a tela localizada na lateral externa do carro, que exibe imagens escolhidas pelo motorista, são outras características que chamam atenção nesse veículo. Infelizmente, não há qualquer previsão da chegada do Fun-Vii às lojas. O presidente da Toyota se limitou a dizer que ele será lançado “ainda neste século”.

União entre carro e moto

Quase todos os grandes centros urbanos sofrem com um mesmo problema: o trânsito caótico. Procurando solucionar os congestionamentos e a falta de vagas de estacionamento, as montadoras estão buscando desenvolver veículos cada vez mais compactos. Na Tokyo Motor Show 2011, a Suzuki demonstrou o Q-concept, um modelo que combina a essência de carros e motos.

A ideia desse modelo é oferecer a mobilidade das motocicletas e o conforto dos automóveis em um mesmo veículo. Sob o slogan “pequenos carros para um grande futuro”, a empresa japonesa conseguiu reunir economia de combustível, inovação e conforto em um carro de dimensões reduzidas (apenas 2,5 metros de comprimento), ou seja, um meio de transporte perfeito para as grandes cidades.

(Fonte da imagem: Divulgação/Suzuki)

Mais do que uma simples baliza

O Pivo 3, da japonesa Nissan, consiste em um veículo elétrico que tem como proposta oferecer uma melhor “manobrabilidade” nas quatro rodas, tornando a circulação muito mais leve e agradável. Confira o modelo em ação no vídeo abaixo:

Embora utilize um motor elétrico e tenha um design arrojado, o que mais impressiona nesse conceito é o sistema Automated Valet Parking (AVP), o qual permite que o carro seja estacionado sem qualquer esforço do motorista. Você pode mandar o Pivo 3 estacionar ou sair da garagem a partir de um smartphone.

Recarga rápida

Outro modelo apresentado pela Honda na bienal foi o EV-Ster. Também seguindo a tendência de “carros verdes”, esse veículo possui um motor elétrico com uma bateria de íon lítio de 10 kW/h. O design do automóvel conta com linhas e cores que lembram os meios de transporte usados na produção cinematográfica "Tron: Legacy".

Toda a sua estrutura aerodinâmica é feita em fibra de carbono, reduzindo o seu peso consideravelmente. Assim como no AC-X, o EV-Ster substitui os tradicionais volantes por manches. Segundo a montadora japonesa, esse automóvel atinge no máximo 160 km/h, mas chega a alcançar 60 km/h em apenas 5 segundos.

(Fonte da imagem: Divulgação/Honda)

O seu motor elétrico permite que o carro rode por 160 km com uma única carga. Para reestabelecer a energia da bateria, basta conectar o veículo a uma tomada com voltagem de 220 V por 3 horas.

Para longas viagens

O Takeri é o primeiro modelo exposto pela Mazda com a sua nova filosofia de design, a chamada Kodo (Soul of Motion), que é baseada no movimento de felinos correndo. Devido a isso, esse carro otimiza o fluxo de ar sobre a sua carroceria para melhorar o seu desempenho. Sem dúvida, as linhas voluptuosas desse conceito dão a ele uma aparência arrojada.

O automóvel apresentado pela montadora japonesa conta com um sistema i-ELOOP de recuperação de energia da frenagem – algo parecido com o que acontece com os carros da Fórmula 1.