Se você não está familiarizado com o mundo dos carros antigos, mas gosta do assunto, precisa conhecer o Pebble Beach Concours d’Elegance. O evento anual acontece na Califórnia e é um verdadeiro baile de gala, contando com a presença de modelos raríssimos e tão bem cuidados quanto no dia em que saíram da fábrica, há várias décadas. Além disso, o glamour que envolve a tradicional exibição é o palco perfeito para anúncios de modelos novos, como aconteceu com a Lamborghini, com a Mercedes e com a Aston Martin.

No entanto, os astros da festa são mesmo os modelos antigos e, sendo assim, as casas de leilão vêm com uma escalação de peso para faturar alto – e põe alto nisso. Em 2016, as vendas foram um pouco mais fracas, mas, ainda assim, muita coisa boa rolou por lá. Esta é a lista dos 10 veículos mais caros que foram leiloados no evento deste ano:

10 – Ferrari 750 Monza Spider 1955 – US$ 5,22 milhões (R$ 16,9 milhões)

O modelo da foto chegou em segundo lugar nas 12 Horas de Sebring de 1955 e foi dirigido por lendas do automobilismo norte-americano: Phill Hill, Carroll Shelby e Jim Hall – com quem o carro passou os últimos 60 anos. Um dos poucos modelos de competição da montadora italiana a vir com um motor de quatro cilindros em linha que gerava 250 cavalos de potência.

9 – Ferrari 166 MM Berlinetta 1950 – US$ 5,44 milhões (R$ 17,6 milhões)

O modelo é o vencedor de um dos eventos de automobilismo mais tradicionais da Europa: a Mille Miglia. Essa 166 MM Berlinetta foi pilotada por Nuccio Bertone, famosíssimo designer italiano, e vem com o lendário V12 Colombo da Ferrari sob o capô, gerando aproximadamente 140 cavalos de potência.

8 – Ferrari 250 GT TdF Coupé 1956 – US$ 5,72 milhões (R$ 18,5 milhões)

Pelo fato de a Ferrari ter sido a principal potência no automobilismo na década de 50, não é de espantar que ela tenha emplacado três modelos na lista. A trinca da montadora de Maranello veio com um de seus modelos mais icônicos: uma 250 GT TdF, uma alusão ao Tour de France – não, não o das bicicletas, mas a corrida de carros, uma das mais importantes da época.

O exemplar em específico foi a segunda unidade construída pela Ferrari e participou da Mille Miglia de 1956 e no Tour de France de 1959. Um currículo de respeito.

7 – Bugatti Type 55 Roadster 1932 – US$ 10,4 milhões (R$ 33,65 milhões)

Foi o filho de Ettore, Jean Bugatti, o responsável pelo desenho e que também teve a ideia de colocar uma série de itens que ninguém pensava em acrescentar num carro, como foi o caso da suspensão independente. O motor é oito cilindros em linha que gera 130 cavalos de potência – o que era bastante na década de 30, pode acreditar.

6 – Alfa Romeo 8C 2300 Monza Roadster 1933 – US$ 11,9 (R$ 38,4 milhões)

Se os 130 cavalos do Bugatti acima eram bastante, esse Alfa Romeo 8C era um legítimo puro-sangue de corrida e entregava 180 cavalos vindo de seu motor de oito cilindros. Ele é especial por ter participado de competições entre 1933 até 1950 e ser um dos 190 exemplares que foram construídos.

5 – Ferrari 250 GT SWB Competizione Coupé 1960 – US$ 13,5 milhões (R$ 43,68 milhões)

O SWB no nome dessa 250 GT significa “Short Wheel Base”, ou entre-eixos curto. No currículo, um sétimo lugar nas 24 Horas de Le Mans de 1960, nas mãos de Ed Hugus e Augie Pabst. Como no caso da outra 250 GT leiloada e de outras Ferraris de competição, o motor é o V12 Colombo, só que despejando nada menos que 280 cavalos de potência.

4 – Shelby Cobra 260 Roadster 1962 – US$ 13,75 milhões (R$ 44,5 milhões)

Simplesmente o primeiro Shelby Cobra da história, construído pelas mãos do velho Carroll e que permaneceu com ele até 1952. Com um pedigree tão significativo, naturalmente ele se tornou o carro norte-americano mais caro da História a ser leiloado.

3 – Ferrari 250 GT California LWB Alloy Spider  1959 – US$ 18,15 milhões (R$ 58,7 milhões)

A terceira 250 GT da lista é exclusivíssima, sendo uma de apenas nove unidades produzidas com a carroceria conversível em alumínio, entre-eixos mais longo e, claro, o V12 Colombo de 280 cavalos.

2 – Alfa Romeo 8C 2900B Lungo Spider 1932 – US$ 19,8 milhões (R$ 64 milhões)

No período pré-guerra, a Alfa Romeo era uma das principais montadoras de carros da Europa para carros extremamente luxuosos, ao lado da Bugatti, da Mercedes-Benz, da Duesenbergs e de outras pouquíssimas fabricantes. O carro em questão tem um motor de oito cilindros com 180 cavalos e podia alcançar impressionantes 177 km/h.

1 – Jaguar D-Type Roadster 1955 – US$ 21,78 milhões (R$ 70,48 milhões)

O carro mais caro leiloado no Pebble Beach Concours d’Elegance 2016 foi nada menos que o Jaguar D-Type Roadster que venceu as 24 Horas de Le Mans de 1956 nas mãos de Ecurie Ecosse. Seu motor é 3.4 de seis cilindros em linha com tripla carburação que resultam em 250 cavalos. Além disso, o modelo se tornou o veículo britânico mais caro da História a ser leiloado.