(Fonte da imagem: Divulgação/Samsung)

O novo executivo responsável pelo departamento de Serviços Empresarias da BlackBerry, John Sims, não tem uma opinião muito positiva sobre o software Samsung KNOX — e faz questão que todos saibam disso. No blog oficial da companhia, ele publicou um texto no qual fala de uma universidade em Israel que encontrou uma falha no Galaxy S4 que permitia interceptar dados do dispositivo — problema que a fabricante sul-coreana teria atribuído ao Android e à Google.

No entanto, essa justificativa não impediu que Sims criticasse duramente a solução de segurança da rival — segundo ele, o aplicativo só funciona em produtos específicos e não é uma boa opção para ambientes empresariais que permitem que funcionários utilizem seus próprios gadgets. “Há um número significante de empresas nas quais o BYOD (‘Bring your own device’, ou ‘traga seu próprio dispositivo’) é o caminho a seguir. O KNOX não possui a flexibilidade necessária para a consolidação dessa tendência”, afirmou.

“Como a Samsung ainda está batalhando para testar sua plataforma para empresas e ainda está consertando bugs de segurança, as indústrias que possuem as necessidades de proteção mais rigorosas podem confiar que não há nada mais seguro que um dispositivo BlackBerry gerenciado por um Servidor Empresarial BlackBerry — e ponto. E é por isso que somos o único vendedor de soluções empresariais e fabricante de celulares que recebeu o certificado ‘Autoridade para Operar’ do Departamento de Defesa”, complementa Sims.

Segundo o executivo, sua companhia é responsável por dominar 61% do mercado empresarial de dispositivos mobile, participação que pretende ampliar no futuro próximo. Atualmente, a BlackBerry conta com 80 mil clientes entre empresas e agências do governo, se mostrando capaz de gerenciar tanto dispositivos proprietários quanto aparelhos iOS e Android — e, em breve, também deve suportar smartphones com o sistema Windows Phone.

Cupons de desconto TecMundo: