• Se você quiser acompanhar quanto os hackers black hat por trás do ransomware Petya estão ganhando ao vivo, basta acessar aqui

Transações ao vivo

Uma das características mais interessantes do Bitcoin, é o Blockchain. Isso porque a moeda tem todas as transações abertas para visualização em um arquivo público — mesmo garantindo a identidade de quem está realizando as transações. 

Os cibercriminosos conseguiram cerca de 2.78623393 bitcoins: R$ 21 mil, até às 15h10 desta terça (27)

Hoje, um novo ataque de ransomware está infectando computadores em todo mundo na tarde desta terça-feira (27). Enquanto países na Europa e Europa Oriental tiveram máquinas sequestradas, servidores e computadores no Brasil também começaram a ser invadidos pelo suposto ransomware Petya — similar ao WannaCry, que invadiu 300 mil PCs em mais de 150 países no começo de maio deste ano. O Petya está cobrando US$ 300 em bitcoins para liberar os arquivos — tornou-se possível acompanhar as transações do Petya após vítimas postarem online o endereço da carteira virtual dos cibercriminosos.

Até o momento, os cibercriminosos conseguiram cerca de 2.78623393 bitcoins. Em dólares, isso significa cerca de US$ 6,5 mil e, se convertermos para o Real, estamos falando de R$ 21 mil. Fique ligado aqui para ver se essa conta aumenta.

O TecMundo recomenda que você não pague ransomware. O mercado do crime virtual gera bilhões de dólares anualmente pelo mundo. Estamos falando de US$ 400 bilhões, segundo a Norton. Apenas no Brasil, em 2016, esse número foi US$ 32 bilhões. Exatamente por isso, podemos afirmar que o cibercrime é um mercado vivo. Acesse aqui para saber mais sobre isso

Cupons de desconto TecMundo: