O dinheiro é um dos bens mais suados que conseguimos obter. Existem opções tradicionais e excêntricas de guardá-lo: há quem prefira deixar sob o colchão, há quem aposte nos cofres e há, massivamente, os que deixam tudo no banco. E, no caso desta última opção, todos nós nos submetemos a taxas, atendimento burocrático, demora, papeladas e afins. Ainda que os sistemas tenham se modernizado, esse é o contexto.

O Banco Neon não está na primeira opção e nem na segunda. Ele não é tradicional e tampouco é excêntrico: ele é simplesmente moderno. “Tipo um banco, só que sem taxas abusivas”, frase que aparece no cabeçalho do site da startup. O Banco Neon parece ser uma daquelas ideias vindas diretamente do futuro. A diferença é que, bem, já estamos no futuro, mas muitas instituições “tradicionais” se esquecem disso.

O novo serviço nada mais é do que uma evolução do Controly, inclusive é a mesma empresa, que adotou um novo posicionamento no mercado e, agora, se coloca de maneira estratégica para atrair adeptos e implantar uma nova filosofia na maneira de gerenciar o nosso dinheiro: através de um app. Um serviço completamente digital, acessível a partir do seu smartphone e controlado exclusivamente dessa forma, num conceito parecido com o do Nubank, que trabalha com cartões de crédito sem anuidade.

Burocracia zero e rapidez: premissas do Banco Neon

Assim é o Banco Neon: um cartão de débito internacional, com a bandeira Visa, sem qualquer anuidade ou mensalidade e sem convites. O TecMundo conversou com Pedro Conrade, CEO da empresa, para saber tudo o que você também precisa conhecer a respeito dessa promissora novidade – que certamente vai buzinar na orelha dos bancos tradicionais.

A ideia: ensinar pessoas a administrar o dinheiro próprio

O aplicativo do Banco Neon pode ser baixado gratuitamente da Play Store e na App Store. Assim que você fizer isso, basta efetuar um rápido cadastro, tirar uma selfie, definir uma autenticação de segurança e pronto, é só aguardar. As 5.000 contas inaugurais acabaram rápido, mas é possível pedir a sua a qualquer momento. Assim, você terá prioridade quando a equipe liberar novas contas.

“Estamos liberando os primeiros cinco mil nessas semanas iniciais. Queremos 100 mil ativos dentro de um ano”, contou o executivo em entrevista ao TecMundo. “Temos recebido muitos pedidos diariamente, estamos felizes com a receptividade das pessoas”, revelou.

Pedro Conrade, CEO do Banco Neon

De acordo com o fundador, uma das ideias do Banco Neon é “educar” as pessoas a utilizar o dinheiro com sabedoria. “Sabemos que os brasileiros gostam de gastar, mas nem sempre fazem isso da melhor forma. Nosso intuito é o contrário de endividar os outros e cobrar juros absurdos depois. Vamos pular essa etapa. Queremos educar as pessoas, principalmente os mais jovens, com dicas de como gastar seu dinheiro e como guardá-lo. Cerca de 70% do endividamento vem de cartão de crédito”, explicou o CEO.

Passo a passo: como funciona?

Conforme mencionado nesta matéria, tudo o que você precisa fazer é baixar o aplicativo do Banco Neon no seu celular (Play Store ou App Store), abri-lo e acionar a opção “Quero uma conta!”. Depois, é só inserir dados básicos como nome completo, CEP e CPF. Agora tire uma foto do RG ou do CNH, uma selfie e pronto: você tem toda a “documentação” necessária para ser um Neon.

O aspecto mais notável do cartão de débito VISA é o caráter internacional que ele tem. É comum haver essa função em cartões de crédito, mas não nos de débito. O plástico do Banco Neon funciona em qualquer país sem a necessidade daquele chato “aviso viagem”, praxe de bancos tradicionais. Como a bandeira é VISA, há uma ampla aceitação em escala mundial. O seu cartão deve ser parecido com este aqui:

Cartão do Banco Neon

Naturalmente, o dinheiro já deve estar na conta para você gastar. É preciso fazer um depósito inicial no valor de R$ 100 ou mais para ativar sua conta. Com isso feito, o cartão Neon é enviado, e você estará pronto para experimentar um jeito novo de administrar dinheiro – um estilo personalizado por você próprio.

E pessoas jurídicas?

Essa funcionalidade, se tudo correr de acordo com os planos da equipe, deve entrar em vigor a partir de 2017, segundo Conrade. “Queremos ter essa abordagem sim [com as empresas]. Estamos no início ainda e já temos muitos feedbacks positivos, muitas pessoas querem entrar. Vamos nos estabelecer nas pessoas físicas para depois ir até o jurídico”, afirmou.

E onde saco o dinheiro? Quais são as taxas para transferência a outros bancos?

Quem quiser sacar o dinheiro físico pode fazer isso uma vez por mês gratuitamente. O saque é realizado em qualquer caixa 24 horas. Se em menos de 30 dias você precisar efetuar a operação novamente, o valor é de R$ 6,90. Transferências para outros bancos custam R$ 3,50 cada. A geração de um boleto sai por R$ 2,50. E basicamente é isso. A tabela adiante, disposta no site do Banco Neon, é absolutamente transparente ao apresentar tais dados:

Taxas do Banco Neon

Segurança reforçada

O Banco Neon tem uma robusta equipe de engenheiros e demais profissionais de TI para lidar com as informações trocadas. A sua autenticação no app, por exemplo, pode ser feita de três formas diferentes:

  • Senha numérica;
  • Leitura de impressão digital;
  • Reconhecimento fácil.

“Investimos bastante em infraestrutura e validação. As transações são feitas de maneira criptografada, bem como as informações pessoais armazenadas”, garantiu o CEO ao conversar conosco.

Que venha o futuro!

O TecMundo ainda fará uma visita ao escritório do Banco Neon para poder compartilhar, com vocês, o ambiente da empresa, que fica em São Paulo. Torçamos para que uma proposta assim, moderna e condizente com o futuro, atenda à enorme demanda de usuários e, sobretudo, se sustente como uma plataforma atualizável, assim como o bem-sucedido Nubank o faz.

Banco Neon: sem mensalidade e sem anuidade

O que você achou? Não deixe de experimentar o serviço. Opine sobre o assunto na seção destinada aos comentários, logo abaixo.

Cupons de desconto TecMundo: