Logo após a Coreia do Norte alegar que possui "evidências claras" de que a Casa Branca se envolveu diretamente na produção do roteiro difamatório de "A Entrevista" e ameaçar os EUA, outro país resolveu apartar um pouco a tensão diplomática. E não foi ninguém menos que a China.

Em declaração, de acordo com a Reuters, a China enfatizou que não há provas que confirmem o possível hackeamento com aval da Coreia do Norte. Além disso, o país disse que é contra todas as formas de ciberataques e terrorismo digital praticados na internet. "Antes de tirarmos qualquer conclusão, é necessária uma compilação completa dos fatos", declarou a China.

Como apontado pela Reuters, China e EUA não possuem uma relação tranquila, sempre entrando em conflitos diplomáticos por causa de suas linhas políticas. Por isso, é interessante acompanhar essa abordagem cautelosa por conta dos chineses, que também são aliados da Coreia do Norte.

Coreia do Norte ameaçou os EUA

O ataque hacker sofrido pela Sony ainda trará novas declarações políticas e abordagens, já que as investigações ainda não cessaram.

Nesta semana, a Coreia do Norte fez uma grave declaração, o que esquentou a briga com a EUA. "O exército e as pessoas da República Popular e Democrática da Coreia estão totalmente prontos para entrar em confronto com os EUA em todos os espaços de guerra, incluindo o digital, para explodir todas essas cidadelas", ameaçou a Coreia.

Fazia algum tempo que as relações entre os dois países não chegavam ao ponto das ameaças, o que pode ser perigoso não só para ambos, mas gerar consequências em todo o mundo. Nos próximos dias, novas notícias e desdobramentos sobre o caso serão apresentados aqui no TecMundo.

Cupons de desconto TecMundo: