Após desmascarar a maior rede de pedofilia da internet, os hackers do grupo Anonymous preparam um golpe contra o cartel de drogas mexicano Zetas. Um vídeo publicado na internet ameaça revelar a identidade de policiais, motoristas de táxi e jornalistas que colaboram com os traficantes, caso um hacker do grupo que foi raptado não seja libertado.

Na produção, o grupo afirma estar cansado de criminosos dedicados ao sequestro, roubo e extorsão, prometendo lutar contra isso usando a informação no lugar de armas. A lista com nomes dos criminosos e seus colaboradores deve ser liberada na próxima sexta-feira (5 de novembro), caso uma pessoa não identificada da cidade de Veracruz, no México, não seja devolvida à sua família.

“Não podemos nos defender com armas, mas podemos com seus carros, casas e bares”, afirma a mensagem. “Não é difícil. Nós sabemos quem eles são e onde estão. A informação é gratuita. Nós não perdoamos. Nós não esquecemos”, afirma o comunicado produzido pelo Anonymous.

Arriscando a própria vida

Entre as ações já realizadas pelo grupo hacker está a denúncia de que um ex-oficial de estado mexicano da região de Tabasco faria parte do Zetas. A página oficial do político foi modificada pelos hackers, exibindo uma imagem de denúncia repleta de abóboras, referência ao feriado de Halloween.

O cartel mexicano é responsável pela morte de pessoas que os criticaram em blogs e outros meios de comunicação, o que gerou discordâncias entre o Anonymous. Em uma mensagem publicada no Twitter, o grupo afirma que a limitação nas ações é restrita aos membros dispostos a arriscar suas próprias vidas. Alguns integrantes do grupo chegaram até mesmo a pedir que a ação fosse cancelada, já que ela põe em risco familiares até mesmo dos hackers que não participarem dos ataques.

Cupons de desconto TecMundo: