O ransomware Petya que começou a atacar diversas máquinas na Europa tarde de ontem (28) e chegou ao Brasil poucas horas após os primeiros relatos, também afetou os servidores da TNT, empresa internacional de serviços de entrega de correio com operações no país.

A TNT Brasil divulgou uma nota sobre a invasão: "Como muitas outras empresas e instituições em todo o mundo, estamos interferindo alguns dos nossos sistemas dentro da rede TNT. Estamos avaliando a situação e estamos implementando etapas de correção o mais rápido possível. Lamentamos qualquer inconveniente para os nossos clientes".

A TNT oferece, no Brasil, um serviço de entrega e remessa similar aos Correios

Países na Europa e Europa Oriental tiveram máquinas sequestradas, servidores e computadores no Brasil também começaram a ser invadidos pelo suposto ransomware Petya — similar ao WannaCry, que invadiu 300 mil PCs em mais de 150 países no começo de maio deste ano. Por aqui, além da TNT, foram afetadas agências de publicidade, unidades hospitalares, companhias de diversos tamanhos e alguns usuários domésticos.

"Implementamos contingências operacionais para continuar a completar coletas de clientes com paradas agendadas. Para os clientes que não têm uma parada regular, a coleta deve ser organizada por meio de nossos centros de atendimento ao cliente", comentou a TNT. "Os clientes podem sofrer atrasos no trânsito de embarques, particularmente a entrega europeia intercontinental ou não comunitária, enquanto trabalhamos para remediar nossos sistemas. Além disso, se os clientes não têm facilidade para auto-rotular, eles também podem experimentar atrasos".

A TNT, que se desculpou pela 'incoveniência', também deixou claro que "não podemos coletar remessas de mercadorias perigosas neste momento".

Cupons de desconto TecMundo: