O Fancy Bear, um grupo hacker russo, conseguiu acesso aos servidores da Associação das Federações Internacionais de Atletismo (IAAF). O ataque foi realizado via acesso remoto não autorizado no dia 21 de fevereiro e, de acordo com a própria IAAF, foram obtidas informações sensíveis sobre atletas que são autorizados a utilizar substâncias que fazem parte da lista de proibidas pela Agência Mundial Antidoping (Wada) — no caso, são permitidas para fins terapêuticos.

"A presença de acesso remoto não autorizado à rede da IAAF por hackers foi notada em 21 de fevereiro, quando meta dados sobre TUEs foram coletados de um servidor de arquivos e armazenados em um arquivo recém-criado. Não se sabe se essa informação foi posteriormente roubada da rede, mas dá uma forte indicação do interesse e intenção dos hackers, e mostra que eles tiveram acesso e meios para obter o conteúdo deste arquivo à vontade", comentou a IAAF em comunicado, segundo a Tribuna.

As autoridades russas negaram qualquer ligação com o Fancy Bear. Vale notar que a Rússia foi proibida, em novembro de 2015, de participar de competições internacionais de atletismo pela própria IAAF. De acordo com a associação, foram encontradas evidências de um esquema sistemático de doping envolvendo atletas russos.

Vale notar que a Rússia não participou dos Jogos Olímpicos 2016, aqui no Brasil.

Cupons de desconto TecMundo: