A Asor Hack Team, uma célula que atua sob ideologia da Anonymous, está fazendo bastante barulho: só nos últimos meses, o grupo hackeou o EMTU, o CADE, realizou diversas ações sob a hashtag #OpOlympicHacking e liberou a base de dados completa da operadora Claro. Agora, a Asor hackeou e vazou a base de dados do Governo de São Paulo.

Especificamente, foram vazados os dados dos domínios "sãopaulo.sp" e "cidadão.sp". Sobre a motivação, o próprio grupo explicou ao público: "Nas últimas manifestações em São Paulo, temos assistido violência policial contra manifestantes. Estamos nos posicionando duramente contra as forças repressoras do Estado, que inibem o direito livre de manifestação".

A base de dados postada no Pastebin — você pode acessar clicando aqui —, entrega nomes de usuários e senhas, por exemplo. Além disso, ela foi colocada para download no Megafileupload, e você também pode encontrar a senha por lá.

A motivação do ataque hacker foi a violência policial

"É difícil admitir, mas existe uma demanda dentro da sociedade para a prática da violência policial. É esta violência que serve à sociedade dentro de diversos aspectos e circunstâncias, mas especialmente no tocante à solução dos crimes contra o patrimônio e na repressão às classes perigosas", escreveu a Asor Hack Team em manifesto. "Por isso mesmo, a dificuldade do Estado no âmbito da segurança pública, no final do século XX, continua sendo o controle da violência legítima, do qual decorreria consequentemente a extinção do uso ilegítimo da força por parte dos organismos policiais".

O manifesto completo da Asor você pode conferir aqui. Para ficar ligado em novos vazamentos e dicas sobre segurança, acompanhe a nossa página dedicada ao assunto.

Cupons de desconto TecMundo: