Parte da internet está apreensiva depois que um hacker alegou o sucesso ao hackear um site pornográfico e roubar nada menos que 237 mil contas cadastradas no serviço.

Segundo o Motherboard, o site é parte de um grande conglomerado do entretenimento adulto e algumas das credenciais oferecidas por ele foram confirmadas. Porém, uma pequena amostra não é capaz de confirmar se ele tem mesmo acesso a tanta coisa ou se ele simplesmente não adquiriu um conjunto de logins em algum lugar.

O hacker já está vendendo os dados na deep web por cerca de US$ 400 em bitcoins. Nomes, senhas, endereços e emails estariam entre o que foi roubado — ele poderia ter coletado números de cartões de crédito, mas preferiu deixar isso de lado. Identificado como TheNeoBoss, o invasor disse que queria publicamente envergonhar os donos do site por conta de suas práticas, além de vender separadamente as contas. Além de exporem quem andou pagando por "sacanagem", os dados podem garantir um paraíso da pornografia nos sites da companhia roubada.

O outro lado

O grupo de mídia PSM afirma que o ataque aconteceu em 2008 e, desde então, a segurança dos serviços melhoraram bastante. Um resgate em dinheiro foi pedido pelo invasor, porém o valor foi negado. Ou seja, as contas podem ser antigas e, se duvidar, até inativas.

Recentemente, a equipe de segurança da rede de pornografia não registrou ataques — mas TheNeo Boss foi capaz de modificar o layout de uma das páginas da PSM rapidamente no final de março, provando que eles ainda precisam aprimorar a proteção.

Cupons de desconto TecMundo: