Três anos atrás, a Marinha dos EUA anunciou que estava investindo US$ 10 milhões no aprimoramento de sua “railgun”. Os primeiros testes divulgados pouco tempo após esse anúncio se mostraram promissores, como você pode conferir aqui.

Agora, após muita pesquisa e desenvolvimento, o Departamento de Defesa norte-americano revelou que fará a primeira exibição pública do seu canhão eletromagnético durante a Naval Future Force Science and Technology Expo, feira a ser realizada na cidade de Washington no dia 4 de fevereiro.

Esse armamento usa dois trilhos magnéticos conectados a uma poderosa fonte de energia, a qual é responsável por criar uma corrente elétrica e, consequentemente, um campo magnético. Combinadas a várias forças, tais variáveis são capazes de disparar o projétil a uma velocidade seis vezes maior que a velocidade do som (que é de aproximadamente 1.225 km/h), atingindo alvos a até 100 milhas náuticas (um pouco mais de 185 km) de distância.

Outra peculiaridade dessa arma é que sua munição, devido a alta velocidade e formato pontiagudo, é capaz de atravessar paredes, veículos e outros obstáculos com muita facilidade — até parece uma agulha passando por uma bexiga cheia de ar. E é exatamente por isso que ela é tão destruidora.

Cupons de desconto TecMundo: