(Fonte da imagem: Reprodução/DailyMail)

As Forças Armadas dos Estados Unidos divulgaram um investimento de 10 milhões de dólares para melhorias que possam tornar ainda mais potente a “Rail Gun”. Trata-se de um canhão eletromagnético capaz de atirar projéteis em altas velocidades, o que resulta em uma arma de alta destruição, capaz de atingir objetos muito distantes.

O funcionamento deles é complexo: dois trilhos eletromagnéticos paralelos são conectados a fontes de energia, criando uma corrente elétrica e um poderoso campo magnético. A combinação de várias forças resulta na aceleração dos projéteis pelos trilhos, fazendo com que o disparo seja efetuado.

Como as fontes de energia são muito fortes, os disparos podem acontecer em até 8.000 km/h. Alvos distantes até 460 quilômetros são atingidos em menos de seis minutos, e o impacto pode ser muito forte. Já faz alguns anos que o armamento está sendo testado pelo Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos, mas ainda há muito o que ser aprimorado.

Atualmente, os investimentos do governo norte-americano são destinados à criação de fontes de energia capazes de manter os canhões eletromagnéticos em funcionamento quando eles estiverem em navios — até agora só foram realizados disparos em terra firme. Segundo relatado no Daily Mail, a intenção dos Estados Unidos é preparar o "Rail Gun" para utilização efetiva nos próximos anos.

Cupons de desconto TecMundo: