Você sabe como funcionam as baterias? E uma bateria de limão, você já viu de perto? No Área 42 desta semana, nós vamos construir uma “flor” capaz de acender um LED somente com suco de limão.

Essa experiência é muito interessante para entender como funcionam as baterias; e o melhor de tudo: é rápida e fácil de construir. Os materiais são simples e é provável que todos tenham tudo em casa.

Se você costuma assistir ao Área 42 e acha os projetos difíceis, dessa vez você não tem mais desculpas!

Vamos à lista de materiais necessários.

Materiais

  • Limões;
  • 10 pregos galvanizados;
  • 10 fios de cobre descascados com 60 centímetros cada;
  • 1 LED vermelho ou amarelo;
  • Papel toalha;
  • 1 palito de churrasco;
  • 1 rolha;
  • 1 vaso de flores pequeno com terra ou areia.

(Fonte da imagem: Tecmundo)

Os pregos podem ser de qualquer tamanho, porém, quanto maiores eles forem, melhor será o resultado. Os fios de cobre que nós utilizamos são aqueles encontrados dentro de cabos de rede comuns.

Importante: não utilize fios de cobre esmaltados, como aqueles que nós já utilizamos no alto-falante de fita crepe, por exemplo.

Início da montagem

Preparando as células de energia

Para fazer com que a energia se concentre de forma correta, é preciso construir 10 células de energia e conectá-las em série, umas às outras; portanto, vamos começar com a construção dessas peças.

O primeiro passo é cortar uma tira de papel toalha, de modo que seja possível enrolá-la no prego.

(Fonte da imagem: Tecmundo)

A largura dela deverá ser menor que o comprimento total do prego.

Depois de posicionar o papel, devemos enrolar o fio de cobre por cima dele, certificando-se de manter um pedaço de fio sobrando no final, próximo à cabeça do prego.

(Fonte da imagem: Tecmundo)

Devemos repetir esse processo com os nove pregos restantes.

Montando a bateria

Com todas as 10 células de energia preparadas, precisamos prendê-las no corpo da rolha, certificando-se de manter um espaço semelhante entre todas elas. Dessa maneira, cada um dos pregos será uma pétala da nossa flor.

(Fonte da imagem: Tecmundo)

Depois que todos os pregos estiverem presos na rolha, vamos conectar as células umas nas outras para concluir a montagem da bateria.

Para fazer isso, conectamos o fio de cobre do primeiro prego na cabeça do segundo prego, e assim por diante, até ligar todos eles.

(Fonte da imagem: Tecmundo)

A lógica é a seguinte: o fio enrolado em cima do papel toalha será o polo positivo da bateria, enquanto o corpo do prego é o polo negativo. Sabendo disso, é importante certificar-se de não encostar o fio de cobre de uma célula no fio de cobre da outra, pois isso poderia gerar um curto-circuito.

Quando todos os 10 pregos estiverem conectados uns nos outros, devemos ter dois locais sem conexão: o fio de cobre do décimo prego e a cabeça do primeiro.

O fio de cobre do décimo prego deverá ser preso na haste maior (positiva) do LED. A haste menor (negativa) do LED deverá ser presa com um fio de cobre na cabeça do primeiro prego, completando o circuito.

Para finalizar, vamos espetar o palito de churrasco na base da rolha e posicionar a nossa flor no vaso de plantas, que no nosso caso é um copinho de plástico com areia.

(Fonte da imagem: Tecmundo)

Agora, é só fornecer o “combustível” para que as células de energia possam iniciar o processo químico que vai gerar a energia suficiente para acender o LED.

(Fonte da imagem: Tecmundo)

Nós colocamos o suco do limão em uma seringa para facilitar a distribuição do líquido.

Por que isso funciona?

Quando pingamos o suco de limão nas células, a acidez inicia um processo de reação com os dois metais — o cobre e o zinco. Com isso, os átomos de um metal podem passar para o outro, através do suco de limão. Conforme esses átomos se movimentam, eles perdem elétrons. Esses elétrons percorrem os fios, produzindo a eletricidade.

(Fonte da imagem: Tecmundo)

Na nossa experiência, nós conseguimos fazer com que a bateria com dez células de energia gerasse cerca de 1,8 volt, o suficiente para alimentar um LED vermelho.

Quantas células de energia desse tipo seriam necessárias para se criar um carregador de celular movido a suco de limão? Você acha que isso é possível?

Participe do Área 42

Você gostaria de participar do Área 42? Você pode fazer isso de duas maneiras. A primeira é enviando sugestões e ideias, e a segunda é enviando fotos de projetos que você construiu com o que mostramos aqui. Lembre-se de caprichar nas fotos e enviar junto o seu nome completo, idade e cidade.

Envie um email para: area42@bxk.com.br

Participação dos leitores

A primeira participação desta semana é a do Carlos Eduardo. Ele gostou do alto-falante para smartphones e decidiu construir o seu próprio modelo.

(Fonte da imagem: Carlos Eduardo)

O Thiago Clauter modificou o projeto do suporte para notebooks, adicionando mais peças para garantir a firmeza do conjunto.

(Fonte da imagem: Thiago Clauter)

Gostou dos projetos? Faça como eles e não deixe de enviar a sua participação.

Cupons de desconto TecMundo: