A qualidade do sinal de uma rede Wi-Fi depende de muitos fatores, entre eles a qualidade do roteador, os obstáculos presentes entre o computador e o transmissor de sinal e, principalmente, a qualidade das antenas tanto do roteador quanto do adaptador Wi-Fi, esteja ele presente em um notebook, em um smartphone ou em um dispositivo USB.

Muitas vezes não é possível se aproximar do roteador para melhorar o sinal, muito menos reposicionar os equipamentos de forma adequada para que você possa receber o sinal com mais qualidade.

Para resolver esses problemas, é possível instalar uma antena direcional no roteador ou no periférico que está tentando se conectar ao aparelho. Enquanto as antenas omnidirecionais transmitem em todas as direções, as antenas direcionais podem concentrar a transmissão em um único ponto, tornando o sinal mais forte e confiável.

Além de manter uma transmissão mais forte, essas antenas podem atenuar o nível de ruídos presente nas ondas de rádio, eliminando possíveis oscilações presentes na transmissão.

Nós vamos construir um modelo simples, utilizando uma lata de batatas fritas e um adaptador Wi-Fi USB.

Lista de materiais necessários

  • 1 lata de batatas fritas (consulte tabela para ver as medidas);
  • 1 abajur velho;
  • 1 adaptador Wi-Fi USB;
  • 1 cabo extensor USB;
  • Cola quente;
  • Ferramentas.

(Fonte da imagem: Tecmundo)

A lata pode ter diversos tamanhos e formatos, desde que respeite as medidas mostradas na tabela. Porém, é importante que ela não contenha frisos nas laterais, pois isso impediria a propagação correta das ondas de rádio. Outro detalhe importante a ser notado é que a lata deve ser inteira de metal ou possuir o interior revestido por papel alumínio.

(Fonte da imagem: The H)

A primeira medida é o diâmetro da lata, por exemplo: vamos supor que a peça que você escolheu tenha 98 mm de diâmetro. Se o comprimento dela for de 150 milímetros, ela deve ser cortada até que tenha apenas 112 milímetros, como mostra a tabela.

Feito isso, basta calcular o local onde adaptador USB deverá ser posicionado. No caso do nosso exemplo, ele precisa ficar a 45 milímetros do fundo da lata.

Importante: antes de manusear ferramentas, certifique-se de utilizar luvas de proteção.

Montagem

Nós escolhemos trabalhar com uma lata de batatas fritas comum, dessas encontradas em qualquer supermercado. A vantagem é que ela possui as medidas quase ideais para a construção da nossa antena.

Comparando a medida da lata com a tabela, verificamos que ela possui exatamente 76 milímetros de diâmetro. O comprimento é um pouco maior, portanto precisaremos cortar até que ela fique com apenas 231 milímetros de comprimento.

(Fonte da imagem: Tecmundo)

Medimos com a régua e cortamos com um estilete no local correto.

Em seguida, precisamos abrir um espaço para encaixar o adaptador Wi-Fi. Novamente precisamos consultar a nossa tabela. No nosso caso, o dispositivo deve ficar a exatos 93 milímetros do fundo da lata. Para cortar, vamos posicionar a ponta do cabo extensor USB no local e abrir um espaço com o estilete.

(Fonte da imagem: Tecmundo)

Desmontando o adaptador Wi-Fi USB

Antes de encaixar o dispositivo Wi-Fi no local, é preciso desmontá-lo e remover a capa de proteção plástica. Para fazer isso, utilizamos um estilete e simplesmente forçamos a lateral da peça até que as duas tampas de soltem.

(Fonte da imagem: Tecmundo)

Veja como o adaptador é por dentro: na parte traseira ele possui essa pequena trilha que, nesse caso, funciona como antena para o sinal Wi-Fi.

(Fonte da imagem: Tecmundo)

Agora que temos o adaptador em mãos, precisamos encaixá-lo no interior da lata tomando o cuidado para manter a antena posicionada no centro. Para fixá-la, cola quente.

(Fonte da imagem: Tecmundo)

Fixando a antena na base

Para facilitar um pouco o nosso trabalho, nós vamos aproveitar um abajur antigo como base para o amplificador de sinal.

Para fazer isso, devemos desmontá-lo e remover tudo o que não vai ser utilizado. Vamos começar retirando o bocal de luz. Em seguida, abrimos a base e soltamos os fios. Depois, soltamos a cúpula que fica em torno da lâmpada.

(Fonte da imagem: Tecmundo)

Para completar, retiramos completamente os fios até que tenhamos somente a base.

O processo final é simples: no mesmo lugar em que ficava a cúpula do abajur, nós devemos aplicar cola quente e fixar a nossa lata amplificadora de sinal Wi-Fi.

(Fonte da imagem: Tecmundo)

Agora é só ligar na porta USB, apontar para o roteador e aproveitar um sinal de transmissão mais forte e estável.

(Fonte da imagem: Tecmundo)

Testando a antena

Para comprovar a eficácia do nosso experimento, vamos utilizar dois serviços.

O primeiro deles é o Vistumbler, um software que tem por objetivo buscar redes Wi-Fi próximas. O aplicativo mede a qualidade do sinal e ainda pode exibir um gráfico com a intensidade e as oscilações da rede. Além disso, ele mostra uma lista com todas as conexões detectadas pelo dispositivo.

Ampliar (Fonte da imagem: Tecmundo)

 

Através do Vistumbler já é possível ver a diferença: enquanto o dispositivo Wi-Fi normal detecta poucas redes, o nosso amplificador de sinal consegue encontrar um grande número de pontos de acesso, dependendo do lado para o qual apontamos o periférico.

(Fonte da imagem: Tecmundo)

O segundo serviço utilizado é o Speedtest. Com ele, podemos ver a velocidade da nossa conexão com a internet.

A velocidade também aumentou consideravelmente: durante o primeiro teste, obtivemos uma média de downloads de cerca de 7 Mbps.

Com o amplificador de sinal acoplado ao transmissor, conseguimos aumentar a velocidade para 22 Mbps, o que é uma melhora impressionante dada a simplicidade do nosso adaptador.

(Fonte da imagem: Tecmundo)

Observações: a internet utilizada na empresa é uma conexão de 100 Mbps compartilhada entre todos os computadores da NZN.

Participe do Área 42

Você gostaria de participar do Área 42? Você pode fazer isso de duas maneiras. A primeira é enviando sugestões e ideias, e a segunda é enviando fotos de projetos que você construiu com o que mostramos aqui. Lembre-se de caprichar nas fotos e enviar junto o seu nome completo, idade e cidade.

Envie um email para: area42@bxk.com.br

Participação da semana

Vocês se lembram do nosso pequeno alienígena dentro do vidro? Pois a Elaine Martins, de Curitiba, gostou muito da ideia e decidiu investir no seu próprio projeto.

Ampliar (Fonte da imagem: Elaine Martins)

O resultado não ficou incrível?

Não deixe de enviar a sua participação.

O Área 42 vai dar uma pequena pausa nas experiências durante as festas de final de ano, mas em janeiro estaremos de volta! Continue ligado!

Cupons de desconto TecMundo: