Quando o assunto é tecnologia, a criatividade não tem limites. E nem sempre é necessário ter equipamentos de última geração. Um exemplo é o computador montado na parede, uma modalidade bem curiosa de personalização.

E não pense que um PC pendurado é inutilizável. Muito pelo contrário, você pode ter o seu funcionando normalmente. Nós do Tecmundo preparamos o nosso, registrando tudo o que foi feito. Assim, você pode ter uma ideia do que é necessário e como fazer. Mãos à obra!

O que utilizamos

  • Um computador desmontado (placa-mãe com vídeo onboard, fonte de energia, disco rígido e unidade de leitura óptica);
  • Parafusos de diferentes tamanhos (para madeira, parede e para prender os componentes do computador);
  • Suportes para parafusos;
  • Braçadeiras;
  • Furadeira;
  • Lápis;
  • Régua;
  • Compensado de madeira de 80 X 60 X 1,5 cm (também é possível utilizar chapa de metal).

O material utilizado.

Tenha em mente que você pode precisar de equipamentos específicos conforme a sua necessidade, por exemplo, alicates e cabos especiais. A relação dos materiais depende dos componentes que você pretende pendurar na parede.

Como fizemos

Não há uma receita fixa para montar um computador na parede. É necessário elaborar um projeto, sempre tendo em mente que, uma vez expostos em uma parede, os componentes estão sujeitos ao clima (calor excessivo, umidade etc.) e a acidentes domésticos.

Também é necessário ter cuidado com componentes especiais. O detalhe mais importante é saber como prender cada um deles na chapa, observando as necessidades de suporte para cada um. Nossa máquina tem um processador AMD Athlon64 X2 4400+ de 2,2 GHz com 2 GB de memória RAM DDR2-533, HD SATA2 de 250 GB e VGA onboard NVIDIA GeForce 6150.

A retirada dos componentes

O computador que utilizamos é simples em relação à quantidade de peças. Aproveitamos a placa-mãe, a fonte de energia, o disco rígido e a unidade de leitura óptica. Para começar, é necessário desmontá-los do gabinete, a não ser que você já tenha as peças separadas.

O processo de retirada de tais componentes exige certos cuidados. Primeiro, é sempre recomendado descarregar a energia eletroestática do seu corpo, tocando em algum material de metal não pintado e devidamente aterrado. Também é possível utilizar uma pulseira antiestática para este fim.

Para remover a placa-mãe, é preciso sempre ter cuidado ao desconectar todos os cabos ligados a ela. Um detalhe importante é que você não pode se esquecer do botão liga/desliga. No nosso caso, optamos por retirar o botão do gabinete e aproveitá-lo, assim não precisaríamos mexer diretamente na placa-mãe para ligar tudo.

Nosso computador não tem placa de vídeo. Se você tem uma e pretende montá-la fora do gabinete, precisa ter atenção especial. Há um extensor que, uma vez conectado à placa-mãe, permite utilizar a de vídeo deitada. É altamente recomendado que você tenha cuidado com a placa de vídeo se montar um computador na parede.

Extensor para prender a placa de vídeo. (Fonte da imagem: Cablesaurus.com)

A disposição das peças

Colocamos os quatro componentes principais em uma mesa, já pensando na disposição deles na parede. Isso serviu para termos noção do espaço que eles ocupam e da medida dos cabos para conectá-los.

Nesta etapa do processo, é necessário considerar as saídas dos cabos. Como o computador vai ficar na parede, obviamente o ideal é ter as conexões para baixo. No nosso caso, devido ao tamanho dos cabos da fonte, foi necessário colocá-la bem próxima à placa-mãe.

Arrumamos tudo de maneira bastante espaçada para que o layout ficasse agradável e funcional ao mesmo tempo e então encomendamos um compensado de madeira feito sob medida para nosso projeto. Chegamos à conclusão de que ele precisaria ter 80 centímetros de largura por 60 de altura e 1,5 centímetro de espessura.

Nosso suporte de madeira personalizado.

Prendendo tudo no suporte

Eis uma parte bastante delicada. Optamos por utilizar parafusos e braçadeiras para isso, uma vez que elas são eficientes e fáceis de conseguir. Reproduzimos o layout estabelecido no suporte de madeira, marcando os pontos dos furos com um lápis. Aqui, a dica é conferir bem o espaçamento entre os componentes.

Utilizamos uma furadeira, e é sempre bom se lembrar de tomar cuidado ao utilizar uma ferramenta desse porte. É recomendado o uso de máscaras e óculos de proteção. Como o plano previa o uso de braçadeiras, furamos de um jeito que a madeira fosse atravessada. Dica importante: o processo faz bastante sujeira com a serragem, e você deve limpar tudo muito bem antes de começar a montagem.

Cada componente precisa ser preso de maneira que fique bem firme. A placa-mãe exige atenção especial neste momento, uma vez que requer espaçadores para não ficar encostada no suporte de madeira. Por isso, utilizamos quatro suportes embaixo da placa, todos bem firmes.

A placa-mãe, bem presa com suportes.

O HD também precisa de cuidados. Utilizamos quatro parafusos na base do nosso disco rígido para criar um pequeno vão entre a placa lógica e a madeira, uma vez que tal componente, assim como a placa-mãe, não pode entrar em contato direto com o suporte. Nas laterais, colocamos suportes de parafusos para então passarmos as braçadeiras e firmar o disco rígido na base de madeira.

O HD, bem preso com suportes e braçadeiras.

Para prender o leitor óptico, colocamos quatro parafusos nas laterais e passamos as braçadeiras por eles. Neste caso, passamos duas delas em cada furo, dando um efeito interessante, como você confere na imagem abaixo.

Drive de CD/DVD preso com duas braçadeiras por furo no suporte.

Já para prender a fonte, improvisamos de maneira bem simples. Aproveitamos os vãos da grade de ventilação do componente para passar e prender as braçadeiras, sempre prestando muita atenção para que elas não tocassem na hélice do cooler.

Se fôssemos prender a fonte por cima, a braçadeira precisaria ser grande. Esse é um detalhe importante da experiência: se você quiser emparedar um computador, esteja preparado para improvisar bastante. No final das contas, a sua criatividade conta muito.

A fonte presa com criatividade.

Ligando os cabos e dando os toques finais

Para ligar os cabos, é importante verificar se todos eles estão bem conectados e firmes. Utilizamos uma braçadeira e prendemos os emaranhados de fios para que eles ficassem com aspecto agradável visualmente. Por último, com tudo bem preso, colocamos dois ganchos no suporte de madeira e penduramos o PC. Veja como ficou bem legal na imagem abaixo. Detalhe: tudo funcionando normalmente.

Nosso PC emparedado.

.....

Como você viu, não existe uma “receita de bolo” para pendurar o seu computador. A experiência depende dos componentes e do seu projeto de impacto visual. No entanto, esperamos ter ajudado você a sanar algumas dúvidas, caso queira fazer o seu. Até nosso próximo tutorial.

Cupons de desconto TecMundo: