Nos últimos anos, o Brasil tem conquistado destaque no mercado de apps, seja como desenvolvedor ou como cliente. Empresas de aplicativos de renome internacional veem o país com bons olhos e fazem grandes investimentos e parcerias para chamar nossa atenção.

Promoções especiais, propagandas personalizadas ou alianças com companhias locais, não importa a estratégia, o importante é conquistar o coração — e os smartphones — dos brasileiros. Por exemplo, um app que está cada vez mais popular por aqui é o Waze.

Segundo Flávia Sasaki, Chefe de Programa de Transmissão e Parcerias do aplicativo, o Brasil é hoje o segundo país no mundo em número de usuários do programa. As parcerias que o app faz com broadcasters, TV e rádios ajudam muito a divulgar o utilitário por aqui. Afinal, quem não vê no jornal o apresentador falar: “Vamos ver como está o trânsito usando o Waze”?

Além de aparecer na TV, a companhia está aguardando uma parceria com a CET em São Paulo, o que vai agregar ainda mais funções ao aplicativo para os moradores da Terra da Garoa. Essa ideia faz parte do programa Cidades Conectadas, que conta com a participação de mais de 20 cidades em todo o mundo. 

O Waze está trabalhando fortemente para expandir essa iniciativa e gerar conhecimento através das análises de dados e compartilhamento de informações. Além disso, a cada mês o aplicativo é atualizado com novidades e melhorias, ora incrementadas pelo pessoal técnico deles ora por sugestões dos usuários.

A companhia afirma que nós contribuímos muitíssimo para a melhoria do sistema e, por sermos muito participativos e sociáveis, temos alguns Waze Champs. Para quem não conhece, o Waze Champ é o colaborador voluntário que atualiza mapas. Há diversos tipos de profissionais que ajudam o aplicativo de forma inestimável: médicos, policiais, técnicos em informática, estudantes entre outros.

Vai uma musiquinha aí?

Vamos parar de falar de trânsito e vamos para algo mais... animado. Outro app que tem conquistado espaço por essas bandas é o Deezer. O aplicativo de streaming de música é sucesso em vários países do mundo e espera estar no topo aqui no Brasil também.

Segundo Daniela Porto, gerente de marketing da Deezer Brasil, o país é prioridade e está entre os cinco maiores mercados da empresa. O app conta com muitos parceiros que vão desde fã-clubes, marcas e mídia até eventos e estabelecimentos. Além das parcerias, eles procuram consolidar a presença no país através do relacionamento com usuários, curadoria de conteúdo e qualidade do serviço.

“Sabemos que o brasileiro é muito curioso, e por isso uma de nossas apostas é a descoberta musical. Recomendamos novas músicas na intenção de que você se apaixone por algo que nem imaginava existir. Os brasileiros têm muita disposição, então nosso objetivo é entregar mais do que apenas música: queremos proporcionar experiências e sentimentos relativos à música”, afirma a gerente ao TecMundo.

Ainda de acordo com Daniela, os hábitos de ouvir música são muito similares no Brasil e em outros países. Porém, o brasileiro quer simplicidade e comodidade, e, por conta disso, o recurso FLOW – que permite que você escute uma sequência musical combinando suas faixas favoritas com recomendações inteligentes de acordo com o perfil – faz muito sucesso por aqui.

Além disso, nós, brasileiros, gostamos muito mais de compartilhar achados e playlists do que usuários de outros países.

Sobre parcerias, no ano passado, durante a Copa do Mundo, o Deezer se aliou a artistas e gravadoras para lançar uma série de Deezer Sessions com os brasileiros MC Guimé, Céu e Rodrigo Amarante. Além disso, a empresa é parceira da TIM para o novo TIMmusic. Fazendo esse tipo de parceria e conteúdo, o aplicativo quer estar entre os mais queridos pelos brazucas. 

SMS é coisa do passado

Usar SMS para mandar textos é algo quase arcaico nos dias de hoje. Existem vários apps que fazem isso de maneira muito mais rápida, e um deles é o Viber, que, além de mandar mensagens, conta com vários outros recursos.

A empresa está presente em 13 países, sendo que o Brasil está entre os quatro primeiros, com mais de 23 milhões de usuários. Segundo Luiz Felipe Barros, country manager do Viber, o crescimento do app foi muito expressivo e rápido por aqui.

“O Brasil é um país de crescimento muito rápido, e no último ano (2014) fizemos investimentos nos usuários de mensagem de texto e nos grupos abertos. Para se ter uma ideia da força do Viber no Brasil: o Facebook levou mais de um ano para que a primeira fan page chegasse a 100 mil seguidores; a gente já tem pelo menos oito grupos com esse número, e aqui temos os usuários que mais interagem nesses grupos abertos quando comparamos com outros no resto do mundo”, informa Barros ao TecMundo.

No quesito parcerias o Viber também mostra força: o app tem uma aliança com o grupo de humor Porta dos Fundos. Os comediantes têm um grupo aberto em que eles contam histórias engraçadas e interessantes que acontecem com eles, e o grupo é totalmente administrado pelos membros do Porta, porém é aberto para o público. Além disso, o utilitário se uniu a rádios e patrocina eventos que acontecem por aqui.

Parece que a nossa simpatia e o nosso senso de participação encantam os aplicativos, que, cada vez mais, procuram uma fatia maior do mercado brasileiro. Entre parcerias e promoções, eles querem nos conquistar e, se mantiverem um bom serviço e nos paparicarem um pouco mais, com certeza vão conseguir. 

Cupons de desconto TecMundo: