Conhecido por ser um verdadeiro “glutão” no que diz respeito ao consumo de dados, o Facebook Messenger em breve deve deixar de ser tão problemático nesse sentido. As versões futuras do mensageiro instantâneo devem ganhar uma opção que reduz a quantidade de informações transmitidas enquanto você conversa — algo ótimo para quem tem que lidar com franquias de uso limitadas.

Atualmente, o Messenger está configurado para baixar automaticamente qualquer conteúdo recebido por seus usuários. Isso acontece independente do tamanho dos arquivos recebidos e se você quer ou não visualizá-los, algo que faz com que o aplicativo consuma muitos dados sem que os usuários percebam o que está acontecendo.

mensagens de texto convencionais e emoticons não devem ser afetados pela mudança

Com o modo de economia de dados ativados, os usuários vão ter que selecionar manualmente todas as fotografias e vídeos que desejam visualizar. Conforme o esperado, mensagens de texto convencionais e emoticons não devem ser afetados pela mudança promovida pelo Facebook.

A versão Beta do novo recurso vem acompanhada por um contador que mostra a economia de dados permitida pela função. Vale notar que a opção só pode ser ativada quando você está conectado a uma rede celular, sendo que o Messenger volta a seu comportamento normal quando seu gadget se conecta a um ponto de acesso WiFi.

Aumento de exigências no Windows 10 Mobile

Após reclamações de que tanto o app do Facebook quanto do Messenger estavam travando no Windows 10 Mobile, a rede social descobriu uma maneira de resolver esses problemas: aumentar os requisitos mínimos necessários para usá-los. A partir de agora, quem quiser usar os aplicativos sem nenhum problema vai ter que possuir um smartphone com pelo menos 2 GB de RAM.

Embora isso não seja um problema para quem tem aparelhos como o Lumia 950, a decisão não é muito bem-vinda por quem tem dispositivos intermediários e até mesmo gadgets recentes como o Lumia 650 e o Lumia 550. Os softwares vão continuar podendo ser baixados por quem não tem aparelhos com tanta memória, mas esses usuários vão se ver impossibilitados de publicar análises na Windows Store.

Cupons de desconto TecMundo: