A Apple está mirando alto: a companhia definitivamente vai entrar no mercado de carros elétricos. Segundo o The Wall Street Journal, a empresa de Cupertino está acelerando o desenvolvimento e triplicando a quantidade de funcionários que trabalham no projeto. Tudo isso para o veículo fazer a estreia em 2019.

Porém, nem tudo são flores: os executivos da indústria automobilística estão céticos quanto ao sucesso da Maçã e são claros em opiniões sobre o mercado elétrico. Em entrevista ao canal CNBC, o executivo Bob Lutz, conhecido pelo trabalho na GM e BMW, deu uma declaração pesada sobre o possível futuro da Apple. Acompanhe.

Pergunta: A Apple está fazendo a coisa certa ao entrar no mercado de carros elétricos?

Bob Lutz: "Não, eu não acho. Se eu fosse um acionista, eu estaria bem preocupado. Eles estão engajados em um negócio de alta margem e no mercado automobilístico que, no melhor, possui uma margem muito baixa. Tente me mostrar apenas uma companhia no mundo que, até agora, tem lucro com carros elétricos. Geralmente, as empresas perdem muito dinheiro. A única razão para produzir estes veículos é por causa da necessidade de cumprir as regulações europeias e norte-americanas de economia de combustível. Não há qualquer razão para afirmar que a Apple vai ter sucesso no mercado de carros elétricos".

Apesar da declaração pesada, Bob Lutz pode ter se enganado em um ponto: existe uma fabricante que faz dinheiro com veículos elétricos. A Tesla, com o Model S, vem apresentado boas margens de negócio ao longo do tempo.

Lutz ainda comentou sobre a possibilidade de a Apple introduzir uma nova tecnologia de baterias, aumentando a autonomia dos veículos. A resposta veio com o mesmo tom:

"Em primeiro lugar, a Apple não tem experiência em fazer baterias. Eles não fazem baterias. As empresas especializadas em eletroquímica vão fazer e a Apple vai comprar, como as outras companhias. Não há qualquer razão para assumir que a Apple, sem qualquer experiência, vai 'do nada' fazer um trabalho melhor do que a General Motors, a Ford, a Volkswagen, a Toyota ou a Hyundai. Então eu acho que o carro vai ser uma montanha de dinheiro ambulante. Mas isto não importa. A Apple tem bastante dinheiro e não sabe mais onde colocá-lo. Por isso, se ela queimar 30 ou 40 bilhões de dólares no negócio automobilístico, ninguém vai notar".

Se você ficou interessado e quer acompanhar mais detalhes da entrevista de Bob Lutz para a CNBC, clique aqui.

Qual a sua opinião sobre a Apple entrando no mercado de carros elétricos? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: