Imagem de: Apple é novamente investigada por más condições de trabalho na China

Apple é novamente investigada por más condições de trabalho na China

1 min de leitura
Avatar do autor

A BBC encabeçou uma investigação na empresa Pegatron, companhia que monta o novo iPhone 6 na China. Com a ajuda de um repórter que durante 18 dias se passou por um trabalhador, foi possível obter imagens inéditas das condições de trabalho degradantes de muitos empregados.

Conforme o vídeo divulgado, após enfrentar jornadas contínuas de até 16 horas, alguns funcionários dormiam em cima das bancadas ou então se esforçavam para segurar suas cabeças em pé. “Toda vez que voltava para o dormitório, eu não queria me mexer. Mesmo se eu estivesse com fome, eu não queria me levantar para comer, eu só queria me deitar e descansar. Eu não conseguia dormir à noite por conta do stress”, explica um dos investigadores.

Apesar das imagens chocantes reveladas pela BBC, a Apple não quis gravar entrevista para a reportagem e disse que “nenhuma outra empresa faz tanto quanto a Apple para garantir condições de trabalho justas e seguras”. A gigante de Cupertino também comentou que trabalha com fornecedores a fim de resolver deficiências e que vê uma melhoria contínua e significativa.

Esta não é a primeira vez que surgem denúncias nas linhas de montagens de produtos da Apple. Em 2010, 14 empregados da Foxconn cometeram suicídio devido às péssimas condições a que eram submetidos. Além disso, nos anos subsequentes, dezenas de outras denúncias e outros problemas foram revelados envolvendo os parceiros da empresa na China.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Apple é novamente investigada por más condições de trabalho na China