A corte federal  de San Jose condenou Paul Shin Devine a um ano de prisão e ao  pagamento de US$ 4,5 milhões por fraude eletrônica, conspiração e lavagem de dinheiro. Ex-gerente de fornecimento da Apple, ele foi acusado de fornecer informações confidenciais para fornecedoras e fabricantes da companhia da Maçã em troca de comissões.

Em 2010, Devine havia sido preso por aceitar mais de US$ 1 milhão em pagamentos ilegais. A pena de fato foi bem mais leve que o máximo de 20 anos que poderia ter pego. Especula-se que o ex-funcionário da Apple ajudou a condenar dois de seus corruptores.

Paul Shin Devine foi gerente de fornecimento da Apple entre 2005 e 2010, quando foi preso. Após pagar US$ 600 mil de fiança,  foi libertado. Segundo a acusação, o ex-gerente usava sua posição dentro da companhia para obter informações confidenciais, que eram transmitidas para fornecedoras de materiais para iPhone e iPod. Em posse das informações, as empresas, localizadas em vários países da Ásia, conseguiam contratos favoráveis com a Apple.

Cupons de desconto TecMundo: