A Apple surpreendeu muitos dos seus fãs ao lançar ontem (16) uma nova linha de iMacs com tela Retina de resolução 5K. Os novos displays, junto com as demais telas de alta definição disponíveis nos iMacs mais simples e na linha Macbook Pro, deixam quase todos os produtos da empresa com as famosas telas Retina que surpreendem pelo grande número de pixels.

Embora os principais gadgets da Apple venham equipados com displays Retina, muita gente ficou desapontada pela falta de novidades na linha Macbook Air.

O fato é que os ultrabooks da Apple ainda contam com uma tela “simples” que vai na contramão dos demais lançamentos da empresa.

A Maçã não se pronunciou oficialmente sobre os motivos que a levaram a manter a linha Air sem alterações, mas há boas razões técnicas para que isso tenha acontecido. A principal característica dos Macbooks Air é, sem dúvida nenhuma, a bateria de longa duração que, no modelo de 13”, pode suportar até 12 horas, superando de longe a maioria dos ultrabooks disponível no mercado.

Uma questão técnica

Um upgrade no visor exigiria também uma melhoria importante por parte da bateria, já que as telas Retina consomem muito mais energia que as convencionais, colocando a Apple em uma situação delicada. Uma bateria mais poderosa poderia exigir também uma carcaça mais grossa, comprometendo o design do produto.

Como não faria sentido “engrossar” a linha Air e muito menos fazer um downgrade no tempo de duração da bateria, a empresa de Cupertino pode ter realizado um movimento estratégico importante ao ter deixando os seus Macbooks Air tal e como estão.

É possível que a Apple esteja aguardando uma nova geração dos processadores Broadwell, da Intel, para atualizar seus ultrabooks, que poderiam manter suas características mais importantes – finura e ótima bateria – e ainda ganhar uma tela de resolução maior. 

Cupons de desconto TecMundo: