Fonte da imagem: conferência da Apple

Ontem, dia 20 de outubro, Steve Jobs fez uma de suas famosas conferências da maçã e apresentou diversas novidades para um de seus principais produtos: o Mac. Importante, já que há um investimento de 22 bilhões de dólares no computador que representa 20,7 % do mercado americano.

Além do novo modelo Air, foi apresentado o novo sistema operacional: Mac OSX 10.7 Lion. Ele vem com novidades bastante significativas quando se fala na usabilidade e na interface. Tudo é mais organizado e intuitivo do que nunca. Segundo Jobs, a inspiração é proveniente dos portáteis, que apresentam soluções fantásticas para os usuários. Conheça a seguir as maiores novidades.

Gestos multitoque

Já não há dúvida alguma de que as telas de toque chegaram para ficar, pois dominaram os smartphones e agora aparecem sendo implementadas também em computadores pessoais. A Apple pensou em utilizar a superfície comum de um monitor para incorporar multitoques. Porém, não é confortável e o braço fica cansado devido à posição vertical.

Segundo Steve Jobs, a conclusão é de que superfícies de toque precisam ser horizontais, como sempre funcionou com o TrackPad e o Magic Mouse. Sendo assim, diversas novas funcionalidades podem ser encontradas em relação ao toque, como a navegação por programas e áreas de trabalho com um leve deslize.

Além do uso comum para aplicativos, como o scroll e o zoom em fotos, a tecnologia multitoque também é fundamental para a navegação pelos programas no Mission Control, assunto que será abordado adiante.

Tela cheia

Um dos grandes problemas de se utilizar os programas no computador é a distração que todos os elementos na tela causam. Foi percebido com os portáteis (iPad e iPhone), como a concentração melhora quando só se tem o aplicativo principal na tela e nada além disso. Sendo assim, foi colocada uma nova funcionalidade de tela cheia.

Com apenas um clique no canto superior esquerdo de cada janela, você pode transformar a interface do programa e deixá-lo ocupando toda a tela. Isso permite que você tenha mais espaço para trabalhar e fique concentrado somente naquilo.

Mission Control

Ao longo das versões do sistema operacional para Mac, novas funcionalidades foram incorporadas na interface para melhorar a experiência e a organização de cada tarefa realizada. Assim, surgiu Exposé (para gerenciar as janelas), Dashboard (mostra todos os widgets) e Spaces (diversas áreas para trabalhar).

Com tantas formas de se organizar, foi necessário reunir tudo em somente um local, o que resultou no Mission Control. O conceito é bastante parecido, pois basta dar uma leve deslizada na superfície multitoque e a tela logo é mudada.

Fonte da imagem: divulgação / Apple

No Mission Control, todos os aplicativos que estiverem abertos são organizados pela tela. No topo, ficam aqueles que estão funcionando em tela cheia, enquanto que, no meio, ficam os que rodam normalmente em janelas.

Tudo é muito bem organizado, para você encontrar exatamente aquilo que deseja. Assim, se um aplicativo tiver várias janelas diferentes abertas, você pode procurar por uma específica só olhando a miniatura na tela.

Aplicativos organizados

Uma novidade totalmente inspirada no iPhone OS é o LaunchPad. Basta dar um clique no ícone do dock para abrir uma espécie de tela de início para o Mac. Todos os aplicativos instalados são listados em uma grade organizada por páginas, da mesma maneira que ocorre nos portáteis da maçã.

Fonte da imagem: divulgação / Apple

Da mesma maneira, você também pode arrastar um ícone sobre o outro para criar pastas e organizar tudo categoricamente. Agora fica muito mais fácil encontrar as aplicações que você tem em seu Mac.

App Store: a loja de aplicativos chega ao Mac

O sucesso da App Store no iOS é indiscutível, pois foram mais de  7 bilhões de downloads até agora. É por isso que a Apple resolveu levar a loja online de aplicativos também para o Mac. Entretanto, a funcionalidade não é integrada ao iTunes.

Basta abrir o ícone localizado no dock para abrir a loja virtual. Assim, há uma apresentação de cada um dos aplicativos de uma maneira relativamente semelhante à App Store para o iPhone. No topo da tela ficam divisões para os aplicativos, exibindo destaques, mais vendidos, categorias e atualizações disponíveis.

Fonte da imagem: divulgação / Apple

Cada um dos programas da loja tem uma página com uma breve descrição, screenshots e opiniões dos usuários. Basta um clique para comprar e, imediatamente, o aplicativo é baixado, instalado e posicionado no dock.

Tudo que você comprar com sua conta pode ser utilizado em seus Macs pessoais. Uma das grandes vantagens é a atualização automática. Ou seja, com um clique você pode atualizar as versões de todos os aplicativos de uma vez só.

A App Store deve seguir o mesmo modelo de sempre de colaboração e lucros para os desenvolvedores. O lançamento da loja é em aproximadamente três meses (também para o Snow Leopard), mas aplicativos já poderão ser enviados para passar pela aprovação da Apple a partir de novembro desse ano.

FaceTime vai para o Mac

A Apple afirma que revolucionou as conversas por vídeo com o novo recurso que chamou de FaceTime. Como muitos já suspeitavam há algum tempo, a funcionalidade também aparece agora no Mac. Basta baixar um aplicativo e, com uma breve configuração, você pode conversar por vídeo com seus amigos, estejam eles em um Mac, em um iPhone 4 ou em um iPod Touch de 4ª geração.

Fonte da imagem: divulgação / Apple

O interessante é que o aplicativo funciona da maneira mais intuitiva e automática possível. Com uma instalação correta, mesmo se o FaceTime estiver fechado, você consegue receber uma chamada feita por algum contato seu. O aplicativo já está disponível para ser baixado em uma versão Beta.

. . . . .

A Apple realmente não desapontou com tantas novidades que foram apresentadas. Definitivamente, a interface do novo sistema operacional passou por excelentes mudanças. O Lion vai ser lançado no nosso inverno de 2011. O que você achou das novas funcionalidades, caro leitor?

Cupons de desconto TecMundo: