No fim de maio deste ano, a Apple oficializou uma das maiores aquisições do ano comprando a Beats. Contudo, somente hoje os órgãos governamentais dos EUA aprovaram a operação e bateram o martelo para a concretização do negócio.

A Maçã pagou US$ 3 bilhões para adquirir a fabricante de fones de luxo, mas nenhuma das duas empresas oficializou qualquer detalhe nesse sentido sobre a compra. De qualquer forma, o CEO da Apple e os co-fundadores da Beats publicaram em suas respectivas contas no Twitter que a operação tinha sido concretizada pelo governo e, agora, a união das duas começará de fato.

Tim Cook deu as boas vindas a toda a equipe da Beats e ainda divulgou o link da página espacial que o site da Maçã preparou para a ocasião. Do outro lado, Dr. Dre, o homem que pode ser considerado a imagem da Beats dizia “Vamos reimaginar o som mais uma vez…”.

As políticas de privacidade da Beats já foram atualizadas hoje, mas o novo contrato não cita a Apple por nome em nenhum momento. Apesar disso, a loja online da marca de fones já saiu do ar em algumas regiões e todos os seus produtos estão agora disponíveis na loja da Apple. Em algum tempo, espera-se também a presença maciça desses produtos nas lojas físicas da Maçã.

Demissões

A Apple fez um comunicado interno e executivos da empresa falaram em entrevistas dizendo que seria evitado ao máximo fazer demissões do corpo de funcionários da Beats. Ainda assim, é certo que não será possível manter todos os 700 colaboradores.

Estima-se que até 200 dessas pessoas serão dispensadas da Beats em alguns meses e, dependendo dos casos, realocados na própria Apple. Contudo, a Maçã condicionou essa realocação à disponibilidade de postos de trabalho em suas sedes. Assim, não há como saber quantas pessoas ficam e quantas serão de fato demitidas. Fora isso, a equipe de desenvolvimento remanescente da Beats continuará em sua sede em Santa Monica, Califórnia, nos EUA.

Cupons de desconto TecMundo: