Já imaginou um iPhone que, em vez de ter um painel fronal e uma carcaça traseira com fronteiras definidas, é feito com uma única, sólida e bem modelada peça de vidro? Parece trabalho conceitual criado por fã, mas é uma patente registrada pela própria Apple e recentemente aprovada pelo USPTO, o órgão responsável por propriedades intelectuais nos Estados Unidos.

A patente, na verdade, descreve um procedimento que permite a fabricação eficiente desse tipo de case todo de vidro para vários eletrônicos. Estruturas assim normalmente são pesadas e difíceis de serem moldadas, mas esse método aumenta durabilidade, diminui a massa e mantém a qualidade visual do material.

Em vez do processo tradicional, a patente junta pedaços de vidro por fusão, fazendo com que as laterais e as partes periféricas formem uma fina camada que pode tomar qualquer forma — como um dispositivo curvo e flexível com uma tela de reprodução. Estruturas internas, também feitas de vidro, reforçariam partes mais frágeis do produto, impedindo rachaduras e outros problemas.

Além disso, algumas partes do dispositivo eletrônico não seriam fixas, o que possibilitaria a inserção de circuitos internos, por exemplo. Claro que isso dificultaria ainda mais a manutenção. Por enquanto, não há indícios de que a patente terá algum uso prático em planos futuros da Apple, mas não custa nada sonhar com um modelo futuro para os gadgets da empresa nesses moldes tecnológicos de vidro.

Cupons de desconto TecMundo: