Os australianos que possuem iPads, iPhones ou Macs em geral estão com medo: a criminalidade cresceu no país, mas não no sentido de furtos ou homicídios. O mais recente problema de segurança que a nação encara é uma série de sequestros virtuais de aparelhos da Apple, que são bloqueados por outras pessoas.

Em vez de um papel com letras recortadas de revistas, o bilhete pedindo resgate também é digital: os donos originais ficam sabendo que o dispositivo virou refém de bandidos ao receber uma mensagem do recurso de segurança "Find my iPhone", que normalmente avisa que o aparelho foi encontrado em algum lugar. Desta vez, entretanto, surge um recado no estilo "Hackeado por Oleg Pliss", como na imagem, impossibilitando o uso do dispositivo.

Segundo o jornal The Age, em alguns casos, os responsáveis pelo sequestro pedem até um pagamento via PayPal para liberar o acesso ao aparelho novamente. Quem possui uma senha de acesso no aparelho, entretanto, é capaz de desbloqueá-lo sem precisar desembolsar alguma coisa.

Os fóruns da Apple estão inundados com mensagens de australianos pedindo ajuda à empresa para recuperar os aparelhos. Ainda não se sabe como os criminosos ganharam acesso aos dispositivos, mas especula-se que seja a partir da reutilização de senhas — ou seja, pessoas que tiveram outras contas invadidas e repetiam o código de acesso no Apple ID, além de não utilizarem a verificação em dois passos. Por enquanto, a empresa ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Cupons de desconto TecMundo: