A compra da Beats pela Apple por US$ 3,2 bilhões ainda não foi fechada oficialmente, mas já é tida como certa pelo cofundador da fabricante, o músico e produtor Dr. Dre. Faltando apenas os últimos apertos de mão, o site Bloomberg publicou diversos detalhes sobre a negociação.

Segundo a reportagem, a Apple ficou particularmente interessada em como a Beats converteu quem usava a versão "gratuita para testar" do app Beats Music para assinantes fiéis que pagam pelo serviço. Além disso, essa é a oportunidade de melhorar o design dos fones da companhia em futuras versões.

Por enquanto, ambas as marcas continuarão a funcionar separadamente, sem a inclusão do nome da Apple nos produtos da nova parceira. Ainda assim, os executivos da Beats devem responder a Tim Cook e talvez até integrar o conselho da companhia.

Além disso, apesar de serem companhias bem diferentes até culturalmente, as companhias já mantinham proximidade há algum tempo. Steve Jobs e o cofundador da Beats, Jimmy Iovine, viviam trocando sugestões sobre produtos: o executivo da empresa musical avaliou o início do iTunes e até ajudou a fechar parceiras com gravadoras, enquanto o ex-chefe da Maçã deu a própria opinião sobre os primeiros fones de ouvido da produzidos por ele e Dr. Dre.

Cupons de desconto TecMundo: