(Fonte da imagem: TekRevue)

De acordo com uma reportagem publicada ontem (23) no periódico Wall Street Journal, a Apple está prestes a firmar uma parceria com a Comcast (maior provedora de televisão a cabo dos Estados Unidos) para desenvolver um novo e revolucionário serviço de streaming de vídeos, que provavelmente acompanhará a próxima geração de seu set-top-box Apple TV.

As fontes do jornal afirmam que a ideia da Apple é permitir que seus clientes assistam a programações televisivas ao vivo e no formato on-demand armazenadas na “nuvem”. A parceria com a Comcast fará com que a empresa de Tim Cook se beneficie de sua estrutura e permita que o tráfego de dados de seu novo serviço seja separado do tráfego público de internet, o que teoricamente facilitaria a transmissão de vídeos em alta resolução.

Em outras palavras, usuários do serviço não enfrentariam travamentos durante a exibição dos vídeos e tampouco teriam que encarar loadings intermináveis, coisa comum no formato de transmissão de vídeos por streaming. A experiência seria semelhante a de assistir a programação de uma TV a cabo comum: ininterrupta, limpa e sem lentidões.

(Fonte da imagem: Mashable)

Impactos no mercado

Ainda que as negociações não tenham sido confirmadas (e, mesmo se forem reais, não devem levar a lugar algum em um futuro tão próximo), o boato se espalhou em uma velocidade vertiginosa e já mostra seus impactos no cenário corporativo.

De acordo com a Reuters, as ações da Netflix na bolsa de valores caíram 7,68% no início desta segunda-feira; já as da Arris Group, empresa baseada em Georgia que produz aparelhos de TV por assinatura, sofreu uma queda de aproximadamente 6% em seus papéis.

Especialistas apostam que a parceria Apple-Comcast deve permitir a criação do dispositivo “supremo” e que estreará definitivamente uma nova forma de assistir a programações televisivas através da internet. E você, acha que eles estão certos?

Cupons de desconto TecMundo: