No último dia 24, a Apple comemorou o aniversário de 30 anos do lançamento do primeiro Mac. A data é importante pelo simples fato de que, com o lançamento do seu computador de mesa, a Maçã conseguiu mudar a maneira como as pessoas viam esse tipo de aparelho — confira mais sobre o assunto clicando aqui.

Por conta disso, alguns executivos da Apple deram entrevistas para a imprensa internacional falando sobre o antigo produto e também sobre a situação atual da empresa. Acontece que nesta segunda-feira (27), foi a vez de Tim Cook, o CEO da Maçã, conversar com o pessoal da emissora ABC News.

O executivo falou sobre diversos aspectos como a estratégia de manter segredo da Apple, a produção de aparelho na América e até mesmo sobre a tão comentada polêmica envolvendo a espionagem da NSA. Todo o seu depoimento vai ser transmitido em um programa chamado World News with Diane Sawyer, na noite do dia de hoje.

Apesar disso, uma parte dessa entrevista foi disponibilizada como preview, sendo que você pode conferir o que Tim Cook afirmou no vídeo acima (em inglês) e também na explicação abaixo.

Abrangendo diferentes aspectos...

Um dos primeiros temas a serem tocados é o fato de a Apple começar a produzir aparelhos em solo norte-americano. De acordo com o executivo, neste quesito, o Mac Pro está sendo a grande aposta da empresa, já que ele está para ser produzido em Austin, no Texas. Ele também afirmou que a telas Sapphire vão ser produzidas por lá, mas se recursou a dar mais detalhes sobre o assunto.

Além disso, em relação a todo o trabalho que a Apple tem para guardar segredo sobre os seus lançamentos, Cook explicou que a empresa acredita que o público goste de surpresas e faz de tudo para que isso aconteça. Dessa maneira, os funcionários da companhia são proibidos de compartilharem novidades até mesmo com os seus familiares mais próximos, sendo que a estrutura da Maçã conta com vários “níveis de segurança e portas trancadas”. 

No preview, outras perguntas foram feitas, sendo que as questões relacionadas ao iWatch (provável relógio inteligente da Apple) servem de exemplo, mas o CEO disse que não poderia falar sobre o assunto. No entanto, sobre a NSA, Cook afirmou que preza pela transparência e que o governo dos EUA não tem livre acesso aos servidores da sua companhia.

Cupons de desconto TecMundo: