(Fonte da imagem: Reprodução/Macworld)

Recentemente, nós noticiamos que o novo Mac Pro pode custar até R$ 52.060, o mesmo que um sedã 0 km automático e com banco de couro. Contudo, ao que parece, o desempenho da mais recente versão do computador da Apple não corresponde a um investimento tão alto — pelo menos é o que apontou os testes de desempenho realizados pelo site Macworld.

Para essa análise, foi usado um Mac Pro com processador octa core Xeon E5 de 3 GHz, 512 GB de armazenamento, 32 GB de memória RAM e duas placas de vídeo AMD FirePro D700 em paralelo com 6 GB de memória dedicada para cada placa gráfica — configuração que sairia por US$ 6.799 lá fora e R$ 28.299 aqui no Brasil.

Segundo essa publicação, o novo Mac Pro mostrou um aumento desempenho relevante em relação ao seu antecessor. Um exemplo dado é o resultado atingido no benchmark Speedmark 9: enquanto o produto atual marcou 312 pontos, o mais antigo anotou “apenas” 191.

Contudo, esse e outros valores apresentados pelo novo Mac Pro são apenas, em média, 8% mais altos do que a edição 2013 do iMac de 27 polegadas (dotado de CPU Core i7 de 3,5 GHz, 3 TB de armazenamento no Drive Fusion, 8 GB de RAM e placa gráfica NVIDIA GeForce GTX 780M), o qual custa US$ 2.699 nos EUA, por exemplo, e R$ 12.849 em terras tupiniquins.

Em outras palavras, comprando essa configuração do iMac, você teria uma máquina com desempenho semelhante ao Mac Pro por menos da metade do preço cobrado pelo computador (o qual, é válido salientar, sequer é acompanhado de monitor e teclado).

Cupons de desconto TecMundo: