A Apple diz ter criado "um movimento único de virada de páginas". (Fonte da imagem: CNN)

Depois de tomar para si a criação da forma do retângulo com cantos arredondados, a Apple decidiu registrar outra patente curiosa: agora ela é dona da virada de páginas digital, recurso que imita o movimento do folhear de papel físico. Essa é mais uma das medidas adotadas pela Maçã para evitar problemas judiciais nos tribunais dos EUA sobre violações de direito autoral.

O pedido de registro existe desde 2011, mas a oficialização da patente pelo USPTO (órgão norte-americano que cuida dos direitos autorais) aconteceu somente semana passada. Em 2009, a Microsoft também tentou se apropriar da autoria da virada de páginas, mas não teve sucesso.

Este tipo de efeito digital é comum não apenas nos iBooks da Apple, mas em livros e recursos eletrônicos em geral. Segundo Nick Bilton, redator de um blog do jornal The New York Times, a Maçã diz ter “desenvolvido um movimento de virada de páginas único, nunca pensado até então.”

Em 2010, a Apple possuía mais de 500 patentes no mercado da tecnologia; hoje, ela é uma das empresas que mais coleciona registros de autoria no mundo. Entre as suas aquisições excêntricas de patentes estão, por exemplo, as “escadas de vidro” (que só podem ser instaladas dentro das lojas da Maçã) e a “nota musical” (que representa o iTunes).

Cupons de desconto TecMundo: