(Fonte da imagem: Reprodução/Apple)

O iCloud é um serviço da Apple criado para sincronizar arquivos e informações importantes entre dispositivos com iOS, Macs e até PCs. O recurso funciona em segundo plano de forma tão silenciosa que poucos se dão conta que ele está funcionando ou o que realmente é possível fazer com ele.

Mas sim, ele está lá trabalhando, caso você o tenha ativado. Se você ainda não usa o serviço, saiba que a Apple melhorou ainda mais a integração dos apps e dos sistemas na nuvem com o lançamento do iOS 6 e do OSX Mountain Lion.

A dúvida que não quer calar: afinal, quão bom é o iCloud? E por que você deveria usar o serviço? Neste artigo, vamos dar uma conferida nos seus recursos e compará-lo com os principais concorrentes.

Automática, tranquila e livre

(Fonte da imagem: Reprodução/Apple)

É assim que a Apple acredita que deve ser a nuvem e é esse o ideal por trás do iCloud. Lançado no ano passado com o iOS 5, o serviço substitui o MobileMe, que teve sua origem em 2008, mas não chegou a fazer sucesso. Na prática, os serviços funcionam da mesma forma, mas com uma nova roupagem e funções aprimoradas. Essa é a quarta tentativa da empresa da Maçã em criar um serviço de sincronização online para toda a sua gama de iProdutos.

O iCloud é basicamente um serviço de sincronização e backup que todos os usuários da Apple têm ao comprar um dispositivo equipado com iOS ou OS X. O recurso é bastante poderoso: ele sincroniza músicas (compradas no iTunes ou transferidas para o dispositivo), fotos, documentos, favoritos (do Safari), aplicativos, livros, calendários, contatos e emails — tudo através de apenas uma única ferramenta.

Isso quer dizer que você pode tirar uma foto com seu iPhone e vê-la minutos depois no seu Mac e até no seu PC. Também é possível baixar suas músicas favoritas do iPod no seu iPhone através dessa sincronização. Para fazer a “mágica” acontecer, basta apenas entrar com sua Apple ID em um aparelho com iOS ou OS X e escolher quais serão os conteúdos a serem sincronizados.

Em seguida, o iCloud simplesmente funcionará, de forma invisível e em segundo plano, até você ultrapassar a cota de armazenamento gratuito de 5 GB. A Apple ainda oferece planos anuais a partir de 10 GB, ao custo de US$ 20 (aproximadamente R$ 40) por ano.

Uma boa notícia: o serviço da Apple é totalmente integrado com a AppStore e com a iTunes Store, o que significa que o conteúdo comprado nessas lojas não ocupa parte desses 5 GB, pois já está armazenada nos servidores da empresa.

Duelo de serviços na nuvem

Ampliar (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Na tabela acima, é possível verificar um comparativo com todos os principais serviços de armazenamento na nuvem (clique aqui para conferir o artigo com a comparação completa). Percebam que o armazenamento online gratuito da iCloud (5 GB) é similar a de todos os outros serviços.

Outro ponto positivo é o limite do tamanho de arquivos: 5 GB. É o segundo maior, perdendo apenas para o Google Drive e empatando com o Ubuntu One. Como pontos negativos, podemos citar a baixa capacidade máxima na conta paga (55 GB) e a ausência do recurso de compartilhamento de arquivos.

Vale a pena?

A vantagem principal para quem usa o iCloud é a possibilidade de sincronizar não apenas documentos, fotos  e arquivos, como no Dropbox e SkyDrive, mas todos os seus contatos, aplicativos, agenda, lembretes e muito mais.

Com as mudanças realizadas no OS X Mountain Lion, o SO ficará muito parecido com o iOS, inclusive com uma central de notificações. Isso é mais um motivo para os donos de dispositivos da Apple usarem o iCloud, já que a sincronização será ainda mais completa e funcional.

O iCloud também permite editar documentos online com o uso do TextEdit e do iWork, e funciona de forma similar ao Google Docs (dentro do Google Drive). Também é possível ouvir, via streaming, todas as suas músicas adquiridas na iTunes, em qualquer aparelho que tenha o iCloud configurado.

(Fonte da imagem: Reprodução/Apple)

Nossa opinião

Apesar de ter menos recursos que alguns de seus concorrentes, a completa integração com os produtos da Apple faz desse o serviço recomendado a todos aqueles que utilizam os produtos da Maçã.

Se você é um usuário da Apple e, principalmente, se tem mais de um produto da empresa (um iPhone e um MacBook, por exemplo), o iCloud é muito recomendado. O serviço nativo de integração e sincronização é muito bom, principalmente se você não costuma compartilhar arquivos online e nem pretende extrapolar os 5 GB de espaço disponível gratuito. 

Fonte: LifeHacker

Cupons de desconto TecMundo: