A previsão é de que as buscas pelo iPad cresçam nos próximos anos. (Fonte da imagem: Divulgação/Apple)

Quando você realiza uma busca no Safari, seja via Mac ou iOS, o resultado é fornecido pelo Google, certo? Mas nada é de graça – ao menos para a empresa de buscas, que precisa desembolsar US$ 1 bilhão para a Apple se quiser manter a preferência. A quantia, segundo a BusinessInsider, foi divulgada pelo analista Ben Schachter.

De acordo com Schachter, o negócio é rentável: o lucro gerado pelos anúncios, que até agora seria de US$ 1,3 bilhão, teve 75% de seu total destinado à Apple, enquanto o Google ficou com “apenas” US$ 335 milhões. Apesar de parecer desigual, o acordo acaba impedindo a Maçã de lançar um serviço igual ou apelar para a concorrência, como o Bing, da Microsoft, que já está incorporado ao Facebook.

Ainda segundo o analista, caso o contrato seja rompido, as consequências recaem mais sobre a Apple, que deixa de faturar e ter o líder no mercado de pesquisas em seus aparelhos, enquanto a Google possui seu próprio sistema operacional móvel e pode firmar novas parcerias.

Mesmo assim, ter o mecanismo de busca longe de produtos como o iPad, que é tido como um substituto do PC para daqui a cinco anos, pode ser um problema futuro para a gigante de Mountain View.

Cupons de desconto TecMundo: