A Apple sempre teve cuidado especial com o desenvolvimento das capacidades de seu display mas já faz um tempo que os concorrentes até mesmo superaram a tela Retina do iPhone. É bem provável que neste ano a companhia passe adotar as OLEDs, já utilizadas pela rival Samsung. Contudo, a Maçã tem uma carta na manga que pode estrear em 2018, nos Apple Watchs: as micro-LEDs.

Segundo site chinês, a produção de micro-LEDs ainda é muita cara para que as telas possam ser implantadas em iPhones

Conversas dos bastidores da indústria já ventilam há algum tempo a possibilidade da companhia de Cupertino usar essa tecnologia, que ofereceria melhor desempenho em condições de brilho intenso e é mais eficiente que as OLEDs. Além disso, a novidade também seria compatível com recursos previstos para breve, como aparelhos dobráveis e flexíveis e headsets de realidade mista.

A grande barreira no momento seria os custos de produção, que, segundo o periódico chinês Nikkei, ainda são altíssimos. Assim, os relógios inteligentes seriam um boa opção para introduzir, testar e aprimorar as micro-LEDs com um gadget nas prateleiras. Algumas fabricantes de Taiwan já estariam envolvidas no processo e a expectativa é de que os iPhones usem OLEDs até o momento em que a Apple consiga produzir micro-LEDs em escala suficiente para seus smartphones.

Cupons de desconto TecMundo: