Depois de jogar para escanteio a sua parceira na produção de processadores gráficos para desenvolver sua própria solução de hardware, a Apple pode estar prestes a levar essa estratégia ousada para outra peça que faz parte de seus iPhones: o chip controlador de bateria e armazenamento de energia.

Informações obtidas pela Reuters e por bancos de investimento alemão indicaram que esses rumores podem, sim, ser verdade e que a Empresa da Maçã pode estar buscando uma autonomia maior para seus dispositivos, com o principal objetivo de derrotar os aparelhos Android em um terreno que o sistema da Google ainda domina.

A troca do controlador pode gerenciar melhor a sua bateria

Diferentemente do que deve ocorrer com o chip gráfico, essa mudança no item que controla o uso da bateria não deve ocorrer tão cedo. Isso porque, por mais que a Apple queira correr para aprimorar e deixar esse controlador mais eficiente do seu próprio jeito, o design da peça para as próximas duas gerações de iPhone já está pronto.

Em entrevista ao site Exane, a Dialog Semiconductor – marca alemã que cuida desse hardware específico para a equipe de Tim Cook – afirmou que os chips de energia para 2017 e 2018 já foram projetados e que dificilmente devem ser descartados. As chances, no entanto, são de que, depois disso, os engenheiros da Dialog acabem deixando a empresa e migrem para o novo projeto da Apple.

Tomando as rédeas do negócio

A companhia quer tomar controle de toda a sua cadeia de produção e suprimentos

Com isso, fica cada vez mais claro que a companhia quer tomar controle de toda a sua cadeia de produção e suprimentos – uma iniciativa bastante inteligente se considerarmos que os smartphones são os atuais carros-chefes da casa. A dúvida que paira no ar é: até quando a Foxconn pode se sentir segura em ser a principal parceira da Apple na fabricação desses aparelhos? Deixe o seu palpite sobre o tema na seção de comentários.

Cupons de desconto TecMundo: