Talvez você não esteja lembrado, mas no final do ano passado um adolescente norte-americano explorou uma vulnerabilidade do iOS, sistema operacional do iPhone, que realizava ligações para a polícia — e ele divulgou o código via Twitter, causando mais de 1,1 mil chamadas "falsas" para a polícia local. Acontece que essa vulnerabilidade também permitia que ele abrisse aplicativos e realizasse as ligações remotamente; e a Apple não havia entregue uma resposta precisa sobre isso até agora.

Ao The Wall Street Journal, a Apple confirmou que o iOS 10.3, lançado nesta semana, corrige a vulnerabilidade explorada pelo jovem.

Cinco meses após o problema, a Apple finalmente corrigiu a falha

"O código explorava um recurso no software do smartphone que permitia aos usuários clicarem em um número telefônico e iniciar uma chamada imediatamente", nota o WSJ. Segundo o jornal, o porta-voz da empresa disse que a atualização do iOS 10.3 substitui essa capacidade, "e agora exige que o usuário sempre pressione uma segunda confirmação antes de iniciar a chamada".

Além dessa correção, o iOS 10.3 traz animações mais rápidas e um novo arquivo de sistema, então o download é mais do que necessário.

Já o garoto de 18 anos que explorou a vulnerabilidade, chamado Meetkumar Hitesbhai Desai, foi preso no Arizona, EUA, em outubro de 2016. Agora, ele está sendo acusado de Adulteração de Computadores e passará por julgamento.

Cupons de desconto TecMundo: