De acordo com um rumor que chegou à web através da Bloomberg, a Apple estaria trabalhando no desenvolvimento de um chip com arquitetura mobile (ARM) para incluir em seus computadores. Esse chip não tomaria o lugar do processador principal, que hoje é fornecido pela Intel, mas serviria como uma forma de economizar energia.

Segundo a Bloomberg, o chip assumiria o funcionamento do computador quando o macOS for colocado em espera ou quando a tampa do MacBook for fechada. Assim, o processador de fato pode ser desligado ou pelo menos entrar em um estágio de hibernação para não consumir muita energia. Isso estaria acontecendo porque a Apple teria o desejo incluir novos recursos em futuros MacBooks — alguns incompatíveis com o que a Intel oferece em sua gama de processadores—, mas não poderia ainda abandonar a grande fabricante de chips.

ARM vs. x86

Apesar de os atuais processadores mobile da série A, feitos pela própria Apple com arquitetura ARM, já conseguirem desempenho similar aos chips de baixo de poder de processamento da Intel (série Atom e Core m), a Maçã está muito longe de conseguir produzir qualquer coisa que se compare com os Core i da Intel.

O novo componente da Apple seria mais algo complementar do que de fato alguma coisa capaz de dar conta do macOS

Ou seja, o suposto chip “T310”, como a Bloomberg chama o novo componente da Apple, seria mais algo complementar do que de fato alguma coisa capaz de dar conta do macOS e de todas as tarefas complexas que ele é capaz de fazer.

Seja como for, a Apple claramente está andando em direção a um futuro em que ela estaria independente da Intel em algum momento. Apesar de a Maçã já ter uma boa experiência com chips mobile, seus produtos simplesmente não possuem todo o poder de cálculo nem a versatilidade dos chips x86, que são capazes de processar muitos dados em pouco espaço de tempo.

Chips ARM são bons em lidar rapidamente apenas com informações já organizadas e em baixo volume. Isso sem tocar no assunto “economia de energia”, que é muito mais interessante na plataforma ARM.

Ainda assim, vale lembrar também que, ao passo que a arquitetura mobile evolui, ela começa a ocupar o espaço dos chips mais básicos da Intel. O Snapdragon 835, por exemplo,já foi confirmando como capaz de rodar o Windows 10 em sua versão desktop de forma emulada e com desempenho considerável. Não deve demorar muito para que a Apple faça algo similar com o macOS e os chips da série A.

Cupons de desconto TecMundo: