Nós, do TecMundo e Baixaki Jogos, já falamos várias vezes sobre essa série. Ela já apareceu em nossas listas de recomendações de animes e em diversos trailers de seu live-action e vem chamando bastante atenção com seu game anunciado recentemente. Mas, afinal, que anime é esse e por que ele ficou tão famoso de repente? Não se preocupe, pois nós vamos responder isso nesta pequena seção dedicada aos otakus.

O que é?

Antes de tudo, vale uma explicação sobre a série. Attack on Titan (ou “Shingeki no Kyojin”, no Japão) é um mangá shonen criado por Hajime Isayama em 2009, atualmente ainda em publicação, que conta a história do que sobrou da humanidade após gigantes aparecerem e devorarem boa parte das pessoas da Terra.

Os sobreviventes desse ataque, por sua vez, conseguem permanecer em segurança apenas graças a enormes muralhas que se erguem ao redor de uma série de cidades. Assim a paz segue por décadas – até que, pela primeira vez, surge um titã grande o suficiente para destruí-la, retomando a batalha contra essas criaturas. E em meio a tudo isso está Eren Jaeger, um jovem que se une ao exército para derrotar os gigantes e que descobre ter uma “habilidade especial”.

Embora não seja nenhum primor visual (e até o próprio criador da série admite isso), o mangá acabou por ganhar a atenção do público por seu universo, trama e vários outros aspectos. Assim, o título recebeu histórias paralelas (algumas delas não são canônicas, porém), games e uma adaptação em anime elogiada pelos fãs por seu visual muito mais impressionante.

ATENÇÃO: esta matéria contém SPOILERS de alguns momentos da aventura. Siga em frente por sua própria conta e risco.

1- Personagens reais como poucos

Sabe quando você vê um anime em que todos os personagens são enormes clichês ou tão expressivos quanto uma folha de papel? Attack on Titan passa longe disso.

Mesmo possuindo uma quantidade gigantesca de personagens, todos apresentam uma personalidade interessante – não exagerada ao ponto de parecer caricata, como em muitos animes, mas do tipo que fará você se importar com cada soldado que aparecer. Alguns são amigáveis, outros são irritantes, e muitos se mostram completos egoístas, assim como qualquer pessoa.

O próprio Eren, por exemplo, está longe de ser um herói como Luffy, Naruto, Goku ou qualquer outro protagonista: por mais que deseje destruir os titãs, ele não é o mais forte nem o mais habilidoso entre os soldados. E quando se vê responsável por todo o futuro da humanidade, ele simplesmente não acredita ser capaz de suportar tudo isso.

2- O medo derruba até o mais forte herói

Está bem, você é um soldado treinado para lutar contra gigantes de 15 metros de altura (ou bonecos deles, para ser mais exato) e sabe tudo da teoria, mas nada da prática – afinal, essas criaturas não foram um problema no último século. Como alguém se sentiria, diante de uma aberração dessas pela primeira vez, sabendo que um golpe de um titã pode matá-lo dolorosamente?

Se você sentiu medo só de pensar na possibilidade, saiba que não é muito diferente na série. Esse cara aqui, por exemplo, mostra bem que os soldados da história não são nenhum exemplo de coragem:

Apesar de não ser nada heroico, esse acaba se mostrando um dos pontos fortes da história: Attack on Titan tem a coragem de mostrar que heróis nem sempre são corajosos, mas sim relutantes, surgindo apenas pela necessidade. Muitos, de fato, vão fugir e desistir no primeiro sinal real de perigo. E apesar de personagens cheios de coragem e ideais serem interessantes, ver uma série seguir contra essa maré é uma novidade agradável.

3- Sangue para todo lado, mas com motivo

Como havíamos comentado no trailer mais recente do novo game da série, Attack on Titan é tudo, menos um anime para quem não gosta de sangue (estamos falando de um mangá feito para garotos, afinal). Logo, esteja preparado para cenas que vão desde trazer torrentes de sangue, com um simples titã decepado, até momentos de aflição, quando um único soldado é feito de “brinquedo” dos gigantes e desmembrado lentamente antes de ser devorado.

Vale notar, porém, que raramente o sangue é o destaque da cena; o que importa é, normalmente, mostrar o quanto a vida é frágil em uma batalha como essas. É o caso do vídeo abaixo, como você pode conferir.

É claro que isso, por sua vez, torna o anime e mangá pouco atrativo para quem tem estômago fraco. Mas ao menos a série não dá tanto foco nessas cenas em si, se limitando apenas a mostrar brevemente o que ocorre.

4- “Voando” pelos céus

Continuando com a parte menos cerebral da lista, chegamos a um dos pontos mais interessantes do mangá. O fato é que, para derrotar um gigante, não basta simplesmente fazê-lo em pedaços: essas criaturas possuem uma regeneração incrivelmente veloz e só são mortas de vez caso tenham um pedaço de sua nuca arrancado.

Mas como alcançar algo que pode estar a mais de 10 metros de altura sem ter que se aproximar demais e arriscar virar lanchinho de titã? Simples: pelo ar. E como um humano pode fazer algo assim se no anime o povo ainda vive nos tempos dos feudos? Com a ajuda dos equipamentos de manobras 3D.

Este equipamento, que é uma das “estrelas” da série, consiste em um par de cabos de aço retráteis, disparados com um arpão por compressão a gás, que é usado pelos soldados para se deslocar com rapidez pelo cenário. Para entender melhor a ideia, basta conferir o vídeo acima.

5- Tecnologia que parece real

Não há como negar que um aparelho de manobra 3D é impressionante. Mas um dos pontos em que a história se mostra mais interessante é justamente no fato de que esse equipamento não parece nada irreal: já no início da história, o dispositivo é mostrado em detalhes para que o telespectador entenda como ele funciona.

Hajime Isayama não se limitou a apenas esse equipamento, e isso se mostra um fator importante constantemente. Afinal, um disparador de arpão por ar comprimido precisaria ser constantemente recarregado, enquanto a lâmina de uma espada certamente sofreria para cortar com eficiência a pele de um gigante após alguns golpes, os obrigando a carregar um estoque delas.

Tanto o mangá quanto o anime apresentam em detalhes o funcionamento de seus equipamentos

Se era realmente para a história? Não. Porém, definitivamente colocar tantos elementos com as bases mais realistas possíveis se encaixa bem em uma trama em que, com exceção dos monstros gigantes, é bastante pautada em uma experiência verossímil. E para quem gosta de entender o funcionamento de tudo nesse tipo de enredo, é um prato cheio.

6- Sem saber o que esperar

De início, Attack on Titan pode parecer uma história bastante direta: garoto perde família para titãs; garoto treina para enfrentar titãs; garoto derrota os titãs... É o que você deve estar pensando. Mas aí você vê isso acontecer com o protagonista e seu grupo, na primeira batalha que surge:

E isso, pouco tempo depois:

Ficou surpreso? Essa, na verdade, é apenas uma das vezes em que momentos realmente absurdos acontecem. Há uma quantidade massiva de surpresas e eventos inesperados para quebrar sua expectativa constantemente – seja com a morte de personagens, segredos revelados ou novos enigmas para complicar a trama. Assim, quem é daqueles que não gosta de saber o que esperar “de cara” certamente vai curtir da proposta do anime.

7- Humanos vs Gigantes

Embora o principal de Attack on Titan seja sua trama, a ação da história não fica muito atrás. Batalhas na série são constantes, e nelas podemos ver todo o potencial dos armamentos humanos em funcionamento.

É interessante notar também que o criador da série está sempre colocando os humanos em situações diferentes nas batalhas: por vezes, os vemos em um ambiente urbano. Em outros casos, quando os soldados saem das muralhas, seus equipamentos de manobra se tornam muito mais limitados, mudando a maneira como as batalhas ocorrem. E são só alguns exemplos.

Destaque especial, é claro, para o peão da casa própria badass Levi, o melhor entre os soldados da humanidade, que costuma fornecer algumas das mais impressionantes lutas da série.

8- Titãs vs Titãs

Se as batalhas entre humanos e titãs já são interessantes, espere então para ver gigantes enfrentando uns aos outros. Sim, isso acontece (você deve ter notado pela lista) e resulta em algumas cenas realmente épicas, com direito a porradas em câmera lenta e tudo mais.

9- O verdadeiro inimigo é o homem

Se há brigas entre dois titãs, então por que não podem haver batalhas entre humanos? Mesmo que nem sempre ocorram em sentido literal, normalmente vemos uma constante disputa gerada pela própria sociedade da série, em uma batalha entre aqueles que desejam o conforto de dentro das muralhas e aqueles que se arriscam fora delas.

Há muito mais a ser dito por aqui, é claro, mas não vamos entrar em maiores detalhes (já estamos dando uma dose suficiente de spoilers por aqui, acredite). Basta dizer que a política em Attack on Titan é um ponto importante da história, que sempre é abordado de maneira interessante.

10- O mistério

Todos os itens da lista, por fim, levam ao principal e mais importante de toda a série. Desde o início, há diversas pequenas “falhas” de lógica que acabamos relevando, mas que depois descobrimos não ser um erro da trama.

Você consegue imaginar, por exemplo, como uma sociedade que ainda está na era dos feudos seria capaz de desenvolver equipamentos tão avançados de movimento? Ou como foram construídas muralhas de 30 metros de altura, ao redor de uma cidade, de maneira tão perfeita? Perguntas como essas, é claro, só geram ainda outras.

É isso, por sua vez, que se mostra o mais interessante na série: entre cenas de ação, mortes e debates políticos, surgem grandes enigmas que ainda não foram respondidos, enquanto os personagens se aproximam cada vez mais de uma resposta.

Lutando contra gigantes

No fim das contas, Attack on Titan é uma série densa e com uma temática pesada, mas que ao mesmo tempo traz uma enorme quantidade de mistério e ação para deixar você sempre curioso em saber qual é o grande enigma dessa história. Atualmente, o mangá ainda está em publicação (inclusive, com várias edições já lançadas no Brasil), então essa pode ser sua chance de conferir a série, se quiser um pouco mais de “escuridão” em sua leitura de shonens.

Por que vale a pena dar uma chance a Attack on Titan? Dê seus próprios motivos no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: