A interface Magazine pode ter sido o pivô da briga entre as empresas. (Fonte da imagem: Reprodução/PocketNow)

Um acordo entre Google e Samsung pode acabar com uma das maiores (e mais criticadas) características dos aparelhos da fabricante sul-coreana: as personalizações na interface e o oferecimento de aplicativos próprios no Android. Segundo o site Re/code, ambas as companhias conversam para chegar a uma conclusão que agrade a todas as partes.

De acordo com o site, o problema já era antigo, mas a gota-d`água foi o tablet Galaxy TabPRO, que estreia uma nova interface, a Magazine, que substitui a também criticada TouchWiz. Assustada com as semelhanças com o Windows 8 e o distanciamento do sistema operacional original, a Google tratou de pressionar a Samsung, pedindo um retorno às raízes. As conversas teriam começado ainda durante a CES 2014.

Até o momento, não se sabe quais foram as concessões combinadas, mas é possível que a Samsung ofereça um Android quase puro em um futuro próximo ("quase" porque um dos termos de uso do sistema operacional é justamente ser obrigado a fazer modificações, a não ser que a própria empresa lance as chamadas Google Play Edition).

O que esperar?

A relação entre Google e Samsung deve ser bastante modificada a partir de agora: além dessa discussão, ambas as empresas agora têm livre acesso às patentes umas das outras. Ou seja, a situação dificilmente continuará a mesma. Vale lembrar ainda que a fabricante sul-coreana já era bastante criticada por oferecer pouco espaço de armazenamento, já que os apps próprios estavam presentes em grande quantidade.

A Samsung emitiu um comunicado em resposta ao Re/code: "Para continuar nossa fase de proporcionar grande experiência ao usuário e trazer valores melhores às vidas das pessoas, a Samsung continuará a identificar e providenciar serviços e conteúdos diferentes e inovadores em nossos dispositivos móveis".

Cupons de desconto TecMundo: