Sem dúvidas, o watchOS da Apple ainda é a plataforma dominante quando o assunto são smartwatches. Apesar de o Android Wear deter uma parcela tímida do mercado (cerca de 17%), essa quantia pode dobrar até 2019, segundo uma pesquisa do IDC, um importante órgão de pesquisas internacionais.

De acordo com a instituição, daqui a quatro anos o sistema operacional de relógios inteligentes da Google alcançará a marca de 38% dos equipamentos vestíveis utilizados no mundo. E isso significa um risco para a empresa da Maçã? Não necessariamente.

De acordo com a IDC, o Apple Watch ainda dominará o mercado em 2019, mas perderá uma fatia para os smartwatches com Android. Vale ressaltar que isso não implica em queda de vendas, já que os aparelhos provavelmente venderão mais unidades no total do que vendem atualmente.

A previsão é que o SO da Google ganhe mais adeptos ano a ano por conta das diversas fabricantes – como Samsung, LG, Xiaomi, Huawei, Sony e muitas outras – aderirem o sistema para seus próprios dispositivos, oferecendo mais variedade de modelos e preços.

Você acha que o Android Wear pode ser uma ameaça para o WatchOS? Comente no Fórum do TecMundo

De certa forma, este levantamento de dados é uma reflexão da própria evolução dos smartphones desde 2007, ano de lançamento do primeiro iPhone. Certamente, a projeção é que de que no futuro a concorrência seja cada vez mais acirrada e que o consumidor sempre saia ganhando com funcionalidades e qualidades cada vez maiores.

Cupons de desconto TecMundo: