(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

O mercado de notebooks está cada vez mais diversificado, com modelos que atendem desde o usuário menos exigente até o entusiasta. Nesse meio acirrado, os ultrabooks vêm tentando ganhar um espaço e a Sony é uma das marcas que vêm apostando sério nesse segmento.

Recentemente, a companhia lançou o VAIO Pro 11. Este não é apenas mais um entre os tantos de médio porte, sendo um PC que vem para competir com máquinas menores e poderosas.

A Sony nos enviou um computador para análise e, como de costume, realizamos testes dos mais variados tipos para ver se a fabricante realmente está fazendo a lição de casa. Primeiro, vamos dar uma conferida nas especificações e nos resultados dos testes mais técnicos.

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Resultados de benchmark

PCMark 8 Professional Edition

O PCMark 8 foi gentilmente cedido pela Futuremark (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

3DMark

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Aprovado

Design impecável

Quando falamos em design, poucas marcas são tão caprichosas quanto a Sony. No caso dos notebooks, os modelos da fabricante japonesa sempre se destacaram, e com o VAIO Pro 11 não é diferente. Evitando o uso de curvas e apostando seriamente nas bordas retas, este ultrabook consegue impressionar sem que o usuário tenha que abrir a tampa.

O visual aproveita o conceito que é aplicado aos smartphones da marca. No centro da tampa (feita de fibra de carbono), há a palavra “VAIO” em tons metálicos sobre um fundo escuro. Na extremidade inferior da tampa, uma faixa prateada contém o nome “SONY” em baixo-relevo. São pequenos detalhes que dão um charme a mais.

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Ao abrir o aparelho, notamos que a tampa não serve apenas para esconder o teclado, mas que ela também dá apoio à parte inferior do PC. Ao girar a tela além dos 45°, a tampa começa a encostar-se à superfície de apoio (na mesa) e a elevar a superfície que comporta o teclado e o mousepad, garantindo o melhor posicionamento desses componentes.

No interior, a tela sem bordas contribui para o design. Teclado e mousepad foram moldados para combinar um com o outro. As teclas pretas com fundo iluminado ficam bem distribuídas sobre um fundo de escuro com tom mais claro, enquanto o mousepad de cor mais clara contrasta com o entorno na cor preta.

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

A tecla power fica bem posicionada, contando com retroiluminação na cor verde. Ao lado direito do Vaio Pro 11, as conexões de fones de ouvido, duas USB 3.0 e uma HDMI (é ótimo não ter que depender de um adaptador) deixam o computador preparado para quase tudo.

870 gramas!

Computadores que se encaixam nas especificações da categoria de ultrabooks precisam seguir uma série de requerimentos, sendo que uma dos principais ideias é conseguir reduzir o peso. No caso do Sony VAIO Pro, tal característica foi trabalhada com seriedade, para que o produto pudesse conquistar o título de ultrabook mais leve do mundo.

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Pesando apenas 870 gramas (o Macbook Air de 11” pesa 1,08 kg), esta máquina é perfeita para quem precisa carregar o PC de um lado para outro. O modelo de 13” também surpreende com apenas 1,06 kg. Mesmo pesando tão pouco, esse ultrabook não dá a sensação de ser frágil, o que garante confiabilidade para quem leva o computador na mochila no dia a dia.

Tela perfeita

Quando a Intel planejou o conceito de ultrabook, a ideia era dar ênfase ao termo “ultra”. A Sony levou esse conceito ao extremo e realmente caprichou nos mínimos detalhes. O modelo VAIO Pro 11 tem uma tela de 11,6” que exibe imagens em alta definição (1920x1080 pixels). É até um exagero em pixels para um espaço tão pequeno.

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

O display deste ultrabook oferece uma experiência confortável ao consumidor que busca fidelidade na reprodução de cores, nitidez e excelente resposta aos comandos de toque. Em nossos testes, a tela deste computador não apresentou problemas de distorção, mesmo quando a posicionamos em ângulos extremos.

Bateria para o dia todo

Um ultrabook não é tão ultra se o componente energético instalado não tiver energia de sobra para algumas horas de utilização. Em um primeiro momento, a bateria deste VAIO não nos surpreendeu, quando ao realizarmos um teste no Powermark obtivemos o resultado de apenas 2h20min (na configuração produtividade com o brilho da tela em 50%).

Acontece que os softwares da Sony e o próprio Windows não estavam devidamente atualizados. Depois de instalar os mais recentes updates, esse cenário mudou muito. Ao refazer o teste, a bateria alcançou a marca de 5h54min (na mesma configuração acima citada), restando ainda 18% da carga. É um resultado próximo daquele informado pela Sony.

O Powermark foi gentilmente cedido pela Futuremark (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

É claro que o tempo de bateria vai variar de acordo com a atividade e consumo de recursos, mas a julgar por nossas verificações podemos ter a certeza de que a bateria deste PC pode servir muito bem durante o dia todo.

Intel Core i7 + HD Graphics 4400

O hardware desta máquina é um show à parte. Apostando seriamente contra o Macbook Air, a Sony optou por incluir um Intel Core i7 de quarta geração em seu ultrabook. O resultado é que esta máquina alcança desempenho surpreendente em todas as atividades.

Com 4 GB de memória RAM, o que é mais do que suficiente para as atividades do cotidiano, este computador pode rodar quaisquer softwares e garantir excelente performance com múltiplos apps abertos.

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Além desses componentes, o VAIO Pro 11 vem com o chip gráfico Intel HD Graphics 4400, o qual deve ser suficiente para uma jogatina básica e para rodar vídeos em alta qualidade. Em nossos testes, o processador de vídeo mandou bem na hora de rodar Portal 2, DotA 2, Braid e Trine 2, mas não espere conseguir rodar Resident Evil 6 ou Battlefield 3.

Som de arrebentar!

Ainda que não seja uma característica fundamental, a Sony conseguiu embutir um sistema sonoro de alta qualidade neste ultrabook. E é claro que todo investimento excepcional é sempre bem-vindo, ainda mais quando estamos tratando de um aparelho que já faz bonito em todos os demais aspectos.

Os alto-falantes deste VAIO são excelentes para reproduzir graves, médios e agudos. Seja para ouvir música eletrônica ou uma canção pop, o resultado é sempre equilibrado. Dificilmente notamos distorções ou ruídos provenientes do sistema de áudio.

Reprovado

Alguns inconvenientes

Apesar de surpreender em vários quesitos, este ultrabook não está isento de falhas. Desde os primeiros instantes que usamos o aparelho, percebemos que o sistema de refrigeração faz mais barulho do que deveria.

O zumbido produzido pelo cooler é constante, mesmo quando não estamos executando absolutamente nada. Não é um ruído extremamente alto, mas ele pode incomodar. Claro, ao assistir a um vídeo, você não deve notar que existe tal barulho.

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Outro pequeno detalhe que pode incomodar é a flexibilidade das teclas. A falta de firmeza nos botões acaba afetando a experiência de uso, pois parece que alguma tecla pode acabar soltando a qualquer momento. Talvez seja apenas uma questão de costume, mas é importante ressaltar essa questão para aqueles que pretendem usar esse PC para digitar longos textos.

É hora da facada

É óbvio que tanta tecnologia não seria barata. Pois é, de acordo com a informação da Sony, este ultrabook chegará ao mercado brasileiro pelo preço sugerido de R$ 5.399,99. Não podemos dizer que o investimento não é válido, pois todo o trabalho de design e engenharia e as configurações de hardware acabam justificando tal valor.

Acontece, no entanto, que é preciso colocar o aparelho em comparação com outros para identificarmos se ele está na faixa de preço correta. E, no fim das contas, este é um valor bem salgado, pois o concorrente direto (o Macbook Air) com a mesma configuração de hardware custa quase 700 reais a menos.

Vale a pena

No geral, devemos admitir que o VAIO Pro 11 está muito perto de um ideal que todos gostaríamos de ver em computadores portáteis. Este pequeno notável oferece hardware excelente (SSD e i7 são excepcionais), dimensões enxutas e peso incrivelmente reduzido.

Os resultados em benchmarks foram muito bons e a usabilidade no dia a dia é fantástica. Ficamos muito satisfeitos com a tela, o sistema de áudio e a bateria. O design do produto é magnifico, não sendo preciso qualquer retoque.

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Apesar de tantos pontos positivos, o preço deste Sony acaba nos impedindo de recomendar o produto, afinal, a relação entre custo e benefício é algo que priorizamos em nossas análises. Quem sabe, se este computador estivesse na faixa dos 4.800 reais, até seria conveniente indicar a compra para o consumidor que está cheio da grana.

A Sony deu um grande passo ao aliar desempenho e elegância, mas essa linha de produtos não deve fazer muito sucesso. Quem sabe com a chegada de novos modelos, com configurações modestas e preços mais acessíveis, possamos ver os ultrabooks ganhando espaço no mercado. De qualquer forma, fica nossos parabéns a Sony!

Este produto foi cedido para análise pela Sony.

Cupons de desconto TecMundo: