No início do ano, surgiu uma estatística de que seriam vendidos 29 smartphones por minuto no Brasil ao longo de 2012. Não demorou muito para que as fabricantes desse tipo de eletrônico abrissem os olhos para o nosso país como um mercado com grande potencial.

Uma das empresas que logo em seguida anunciou trazer celulares poderosos e com preços bem atraentes para cá foi a Huawei. Pouco tempo depois, a multinacional chinesa introduziu oficialmente o seu primeiro aparelho em terras tupiniquins: o Huawei Honor U8860, um concorrente direto para o Samsung Galaxy S II Lite – recentemente analisado pela nossa equipe.

Com especificações de hardware que o enquadram como um smartphone intermediário, o gadget nos surpreendeu pelo seu custo-benefício e tem tudo para agradar aos consumidores brasileiros. Tendo em mente que nem tudo o que é produzido na China necessariamente deve ser inferior, chegou a hora de você descobrir o que esse smartphone tem a oferecer.

A marca

A Huawei Technologies é uma multinacional sediada na cidade de Shenzhen, localizada na província de Guangdong, na China. Segundo o próprio site da organização, ela é líder mundial em soluções para redes de telecomunicações. Seus produtos estão presentes em mais de 140 países, atendendo mais de um terço da população.

A receita de vendas da multinacional em 2011 chegou a aproximadamente R$ 65 bilhões. Ao que parece, a empresa quer aumentar seus lucros investindo também em aparelhos eletrônicos, que passam longe do conceito "xing-ling" que muitas pessoas tem sobre os produtos chineses.

Especificações

  • Sistema operacional: Android 2.3 (Gingerbread) e em breve será disponibilizada atualização para a versão 4.0 (Ice Cream Sandwich);
  • Processador: Qualcomm MSM 8255T com 1,4 GHz;
  • GPU: Adreno 205;
  • Memória: 512 MB de RAM + 4 GB de ROM;
  • Armazenamento: 2 GB de espaço interno e suporte para cartões de memória microSD de até 32 GB;
  • Tecnologia da tela: TFT capacitiva sensível ao toque;
  • Tamanho da tela: 4 polegadas;
  • Resolução da tela: 480x854 pixels;
  • Câmera traseira: 8 megapixels com flash embutido de LED e recurso de foco automático;
  • Câmera frontal: VGA com 0,3 megapixel;
  • Gravação de vídeos: 720p e 30 fps;
  • Velocidade: HSDPA, 14,4 Mbps; e HSUPA, 5,76 Mbps;
  • Bluetooth: versão 3.0 com A2DP Stereo;
  • USB: microUSB 2.0;
  • Dimensões: 12,2 x 6,15 x 1,09 cm (altura x largura x espessura);
  • Peso: 140 gramas;
  • Tipo de bateria: Li-ion (íons de lítio) de 1.900 mAH
  • Duração da bateria: 500 horas em stand by e 9 horas em conversação.

(Fonte da imagem: Divulgação/Huawei)

Aprovado 

Bateria

A bateria de 1.900 mAH do Honor é um dos seus grandes atrativos, prometendo até 500 horas em stand by, 9 horas de conversação, 7 horas e 30 minutos para jogos, 10 horas navegando pela internet ou 15 horas de reprodução de vídeos. Na prática, o componente provou ter uma resistência que deve ser respeitada.

Durante uma maratona de testes intensos que durou cerca de 6 horas e 15 minutos, incluindo a execução de jogos, vídeos, benchmarks e diversos programas ao mesmo tempo, o dispositivo consumiu apenas 35% da bateria. Mesmo depois desses exaustivos procedimentos, o modelo ainda permaneceu ligado por mais de 24 horas.

Com isso, o eletrônico conseguiu ficar ligado por quase um dia e meio em uma rotina acima daquela que você provavelmente terá. O tempo de recarga segue o padrão dos smartphones, levando aproximadamente duas horas para ter a bateria em 100%.

(Fonte da imagem: Divulgação/Huawei)

Boot em alta velocidade

A lentidão do boot dos smartphones é uma crítica de longa data. A inicialização do Huawei Honor é outro diferencial. A empresa informa em suas divulgações que o gadget está pronto para uso em míseros 5 segundos. Tiramos a prova real e esse tempo foi confirmado.

Depois de pressionado o botão de ligar, o aparelho apresenta uma breve animação com o logotipo da fabricante e, logo em seguida, o Android é apresentado. Realmente, o modelo possui um dos boots mais rápidos entre os “celulares inteligentes”.

Desempenho

Muitos podem pensar que, por ser um produto chinês, o U8860 tem um desempenho bem inferior aos do seus concorrentes. Todavia, o aparelho da Huawei mostrou que pode bater de frente até mesmo com dispositivos mais poderosos do que ele.

Nos benchmarks que realizamos, o novato no mercado brasileiro atingiu valores próximos aos do Sony Xperia Play, Samsung Galaxy S II e Samsung Galaxy Nexus – chegando a superá-los em alguns casos. Por exemplo, na análise feita pelo programa Vellamo Mobile Web Benchmark (que avalia os recursos de navegação na web), o Honor marcou maior pontuação que o HTC EVO 3D, Xperia Arc e Motorola Atrix – como você pode observar na imagem abaixo.

Ampliar

Os testes feitos pelo Neocore para averiguar o desempenho de jogos e gráficos 3D mostraram que o aparelho chinês, com os 54.8 fps registrados, está muito perto do Xperia Play (58 fps) e Galaxy S II Lite (56.2 fps).

Porém, na análise do Quadrant Standard Edition, que avalia o funcionamento geral dos componentes do smartphone, o Honor teve 2.053 pontos – 688 a menos que o Galaxy S II Lite. Todavia, em relação aos gráficos apresentados pelo próprio programa, o modelo da Huawei foi superior ao Galaxy Nexus.

Por fim, no benchmark realizado pelo AnTuTu, o qual também averigua o desempenho de hardware, o Honor obteve 3.449 pontos, atingindo o mesmo patamar do HTC EVO 3D e o Nexus S. Deixando os números um pouco de lado, o desempenho do U8860 foi uma grata surpresa.

Serviço adicional

Para compensar os 2 GB de armazenamento interno disponibilizados, espaço bem menor do que os 8 GB oferecidos por alguns de seus competidores diretos, a multinacional chinesa oferece o “Cloud Services” – um serviço online gratuito e exclusivo que permite o armazenamento de até 16 GB de dados. Por ele, você pode fazer backups das músicas, vídeos, fotografias, contatos, agenda, mensagens de texto, configurações do telefone e muitos mais sem ocupar a memória do gadget.

Design

O visual do Huawei Honor não possui nenhum traço inovador, mas apresenta um aspecto elegante e compacto. Os botões táteis na parte inferior do display dão ao eletrônico uma aparência sofisticada e o seu revestimento passa a impressão de robustez. A posição central da câmera traseira é mais uma característica bacana, pois evita que, ao tirar fotos com o dispositivo na horizontal, os dedos tampem a lente.

(Fonte da imagem: Divulgação/Huawei)

A tela de 4 polegadas de LCD possibilitou que o dispositivo não ficasse tão grande, cabendo tranquilamente na mão de qualquer pessoa. Pesando aproximadamente 140 gramas, embora esse valor seja 17 gramas mais alto do que o de seu rival da Samsung, ele não deve ser um incômodo no seu bolso.

Conectividade

No quesito conectividade, o U8860 está bem servido. Além do suporte para redes sem fio de alta velocidade (802.11 b/g/n), Bluetooth 3.0 e USB 2.0, o smartphone é compatível com a tecnologia DLNA, a qual possibilita que você interligue eletrônicos de diferentes categorias – como televisões, notebooks, câmeras digitais e home theaters.

Android 4.0

Na loja virtual da fabricante, o Honor especifica o Android 2.3 como seu sistema operacional, informando que em breve deve ocorrer a atualização da plataforma para a versão 4.0 – também conhecida como Ice Cream Sandwich. O aparelho que testamos já contava com a última edição do SO e o resultado foi uma experiência formidável.

(Fonte da imagem: Divulgação/Huawei)

A interface conta com um visual belíssimo e seus menus proporcionam uma interação intuitiva e muito agradável. A combinação do hardware do U8860 com o ICS garante que a espera pela atualização do Android seja válida.

Display

A tela do U8860, uma LCD TFT capacitiva, é menos evoluída que o display Super AMOLED do Galaxy S II Lite – o seu grande concorrente. Contudo, não se deixe enganar pela tecnologia “inferior” empregada, pois os resultados obtidos são dignos de um celular de ponta.

Com uma resolução levemente maior, 480x854 pixels contra 480x800 pixels do modelo da Samsung, o display do Honor apresenta um nível de contraste superior e imagens mais nítidas – bastou colocarmos os dois aparelhos lado a lado para perceber isso. Por outro lado, a tela do gadget coreano reproduz as imagens com cores mais fortes.

Assim, podemos dizer que a tela do smartphone da Huawei não deixa nada a desejar se comparada à tela do seu arquirrival, embora use uma tecnologia mais antiga.

(Fonte da imagem: Divulgação/Huawei)

Reprovado

Alto-falantes

Infelizmente, principalmente para quem espera obter o máximo desempenho multimídia do seu gadget, os alto-falantes do Huawei Honor não possuem qualidades que mereçam destaque. O dispositivo executa sons com volume alto, contudo é fácil perceber algumas distorções e chiados (algo mais claro com ruídos agudos). O uso dos fones reduz tais incômodos, mas não os elimina.

Armazenamento

Apesar de os 2 GB de espaço de armazenamento oferecidos pelo Honor não serem tão limitados, os seus concorrentes de maior expressão contam com capacidades entre 4 e 16 GB. Por isso, consideramos tal valor um ponto “negativo” do aparelho.

Embora o aparelho possua suporte para cartões de memória SD com até 32 GB, ainda existem muitos aplicativos que não podem ser transferidos para esse tipo de componente. Assim, com o tempo e a instalação de programas e jogos (os maiores vilões nesse caso), é possível que você tenha que realizar limpezas periódicas para eliminar os softwares menos usados.

Câmera

A câmera traseira do U8860 possui 8 megapixels com flash embutido de LED e mecanismo de foco automático e é capaz de gravar vídeos em alta definição. De maneira geral, as fotos registradas por ele possuem o mesmo nível de qualidade das fotos do Samsung Galaxy S II Lite – eletrônico com câmera de 5 megapixels.

Em ambientes escuros, as imagens capturadas pelo Honor ficam granuladas e perdem muita resolução. Contudo, em locais com boa luminosidade, principalmente lugares abertos, as fotografias são satisfatórias, mas não excelentes. As gravações em 720p também não garantem imagens perfeitas.

AmpliarComparação entre as fotos tiradas pelo Huawei Honor (à esquerda) e pelo Samsung Galaxy S II Lite (à direita). (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Na parte frontal, o gadget possui uma câmera VGA com 0,3 megapixel, específica para a realização de videoconferências. Fizemos alguns testes com chamadas de vídeo com o Skype e o dispositivo respondeu bem aos comandos – apesar da baixa resolução de imagem.

Pequenos detalhes em seu acabamento

Alguns detalhes de acabamento deste modelo da Huawei nos incomodaram. A diferença de altura entre a carcaça plástica da parte traseira e o revestimento metálico da borda da tela passa a sensação de ter sido algo adaptado.

Além disso, a entrada microUSB é bem apertada, exigindo um esforço considerável na hora de encaixar o cabo para o carregamento da bateria ou a transferência de arquivos. Em alguns momentos, a porta pareceu que iria quebrar.

Assistência técnica

Geralmente, as pessoas só percebem a diferença que uma boa assistência técnica faz quando o eletrônico quebra. Nesse sentido, o Honor pode dar certa dor de cabeça para você devido à, por enquanto, limitada rede de lojas credenciadas à Huawei.

No site da empresa constam apenas 12 serviços credenciados, os quais estão mal distribuídos pelo território brasileiro. Isso deve mudar com o tempo e a expansão da marca em nosso país.

Vale a pena?

Atualmente, o Huawei Honor está custando R$ 999 na loja virtual da marca. Se considerarmos as vantagens do aparelho, que claramente superaram as características que nos desapontaram, o custo-benefício deste modelo é excelente.

Aqueles que procuram um celular com bom desempenho, que tenha uma bateria durável, possua um visual bonito e possa ser atualizado para o Android 4.0 não devem se decepcionar com o U8860.

Todavia, é importante avaliar que o seu sistema de som não acompanha a qualidade geral do aparelho e o seu espaço de armazenamento (sem a presença de um cartão de memória) pode restringir a instalação de programas e jogos ao longo do tempo. Quem procura excelência em fotos e vídeos também deve avaliar com cautela a aquisição desse eletrônico.

Contudo, de uma maneira geral, se você procura um smartphone intermediário e estava de olho no Galaxy S II Lite ou no Xperia Arc, por exemplo, vale a pena estudar a compra deste chinês que tem tudo para se popularizar por aqui também.

 

Cupons de desconto TecMundo: