Menu

Explore por temas!

Elon Musk faz música sobre criptoarte e a vende… como criptoarte

1 min de leitura

Por Julia Marinho

via nexperts

Qualquer oportunidade de ganhar dinheiro é válida, e Elon Musk jamais poderá ser acusado de não aproveitar todas que aparecem: por conta do mercado mais que aquecido de Tokens Não Fungíveis (ou NTFs), o empresário americano fez uma música sobre NFTs e a está vendendo... como um NFT.

A música não tem nome nem preço fixado, mas chamou a atenção de quem foi recentemente notícia: o artista digital Beeple ofereceu, pela composição do autodenominado Technoking da Tesla, os US$ 69 milhões que ele mesmo ganhou, vendendo sua obra Everyday – The First 5000 Days em uma hasta da tradicional casa de leilões londrina Christie’s.

Não é a primeira vez que Musk se arrisca no terreno musical: Don't Doubt Your Vibe é o nome da faixa lançada por ele no Soundcloud em 2020 (podemos dizer que é música eletrônica, como agora) e, no ano anterior, o rap RIP Harambe.

Todo mundo sabe que Elon Musk pode fazer qualquer coisa (então o quão difícil deve ser para ele vender uma música?), mas nem todo mundo entendeu o que é um Token Não Fungível.

NTFs

Um bem fungível é aquele que você pode trocar por outro igual: uma nota de R$ 2 ou uma barra de ouro são bens fungíveis, porque você troca uma por outra igual, e de mesmo valor. A Mona Lisa ou a partitura com uma música inédita dos Beatles são bens não fungíveis, ou seja, além de autênticos, não podem ser trocados por semelhantes.

Você pode emitir um token não fungível na rede Ethereum, ligado a um bem único, como uma obra de arte digital ou um ativo real (como uma garrafa de vinho raro ou uma joia excepcional). 

Como disse Felipe Thé, fundador da plataforma Paradigma Education ao site E-Investidor, “NFTs são um tipo de certificado de propriedade digital inviolável, ou seja, títulos que garantem que você tem a posse de alguma coisa no mundo virtual que ninguém pode copiar”.

Cupons de desconto TecMundo:

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Categorias


Comentários

Conteúdo disponível somente online